Ir para o conteúdo

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Artigos

Irritações da caminhada

O carro que o Sr. me vendeu tem uma multa do Rio de Janeiro, que precisa ser paga, me disseram outro dia.
Mas, eu nunca fui ao Rio de Janeiro de carro, nestes últimos dez anos! foi a minha resposta. Lamento sei que o Sr. não vai gostar, mas a multa é de 950,00 o Sr. precisa pagá-la, tornou-se a falar o corretor.
Lamento, também disse eu, mas se não fui ao Rio, se não consta meu nome, nem minha assinatura, se até a chapa do carro é outra, a multa não é minha e eu não vou pagá-la. Pode ser do proprietário do carro anterior a mim, e só agora estão cobrando.
Mas, que conversa!Acontece cada coisa no nosso dia a dia! E o cristão tem que ser bom a todo instante, mas nunca bobo.
De vez em quando, mesmo a gente lutando para ser um cristão de verdade, que subentende ser dedicado, paciente, humilde somos obrigados a nos defender de investidas, as vezes até desrespeitosas, de pessoas com quem convivemos ou fazemos negócios.
Hoje, após me acontecer um incidente eu me perguntei: Porque afinal eu devo seguir a Cristo, em todas as minhas atitude? A cobrança indevida de uma conta que eu tenho certeza não dever me irritou. E eu não precisava ter me irritado, tanto que, em seguida me recompus, para não sofrer e não fazer outros sofrerem por um incidente banal. Após me serenar, fiz uma oração e perdoei meu irmão corretor.
Voltei então às minhas atividades profissionais, e entre um cliente e outro estou redigindo mais essa mensagem do meu dia a dia, quando voltei a pensar: por que tenho que viver sobre esse caminho estreito, tentando ser  sempre correto, responsável, caridoso, perdoando, quando poderia estar fazendo outra coisa diferente, qualquer coisa bem mais fácil? Afinal já trabalhei bastante nesta vida!
Mas, em vez de pensar em passeios por esse Brasil afora ou até , mesmo que modestamente, em algum giro pelo exterior, ou ainda viver sem compromisso nenhum com pessoas ou com a sociedade, cá estou eu, como um evangelista, a falar de amor, de perdão, de Jesus!
Sigo e proclamo a Jesus, porque além de outras muitas razões, Ele, só Ele, me da segurança, felicidade, vida.
Nenhuma outra coisa, nenhuma pessoa no mundo, pode oferecer isso. Ao nosso redor podemos observar pessoas correndo freneticamente pela vida, procurando cuidar de si próprias passando na frente, cobrando devida ou indevidamente, querendo só vencer. Elas estão desvairadas, perdidas, semelhantes a um rebanho sem pastor.

Compartilhe: