Ir para o conteúdo

sexta-feira, 15 de outubro de 2021

Artigos

Internação por COVID é menor em pessoas fisicamente ativas

Olá!

Sabemos que pessoas que praticam exercício regularmente melhoram o sistema imunológico e as defesas do organismo. Partindo desse princípio, um grupo de pesquisadores brasileiros conduziram um estudo e chegaram a conclusão de que a prática de atividade física pode reduzir em 34,3% a prevalência de hospitalização por COVID-19, desde que essas atividades sejam feitas em intensidade suficiente.
No estudo, foi considerado suficientemente ativas aquelas pessoas que fazem 150 minutos semanais de atividades moderadas, acumulando ao longo do dia o tempo de caminhadas e práticas como subir escadas e pedalar até o trabalho, por exemplo, e/ou praticam exercícios mais intensos como futebol, crossfit, natação entre outras modalidades por 75 minutos semanais.
Manter-se ativo é uma forma de controlar cofatores envolvidos na piora dos casos de COVID-19 e melhora a saúde de forma geral. O exercício consegue prevenir mais de 30 doenças crônicas, incluindo câncer, síndrome metabólica e problemas cardiovasculares. Ou seja, ao reduzir a incidência de comorbidades, a atividade física ajuda a prevenir o agravamento da infecção pelo novo coronavírus.
Pessoas fisicamente ativas desde jovens envelhecem melhor, mas estudos indicam que mesmo quando os exercícios começam a ser mais regulares depois dos 50 anos, os benefícios são parecidos com aqueles das pessoas que iniciaram jovens. Ou seja, nunca é tarde para começar. Uma vez que os exercícios são iniciados, começam também os benefícios! Mas não esqueça de fazer uma avaliação com seu cardiologista.
Todas as pessoas – ativas ou não – tem o risco de se contaminar. Portanto, a melhor forma continua sendo a prevenção. Evite aglomerações, use mascara e lave sempre as mãos.

Um ótimo domingo e até o próximo!

Compartilhe: