Ir para o conteúdo

domingo, 29 de maio de 2022

Artigos

Grandes mudancas acontecem a partir dos pequenos detalhes

Grandes mudanças acontecem a partir de pequenos detalhes, principalmente aqueles a que não damos tanta importância.
Você já parou pra refletir sobre a importância dos detalhes como um diferencial relevante em qualquer situação ou contexto?
Geralmente, a maioria das pessoas julgam os pormenores como sendo de pouca valia, mas eles são decisivos na avaliação final de qualquer circunstância, seja no aspecto pessoal, nas relações familiares e lavorativas. A questão do detalhe é primordial e traz resultados significativos, se aplicados de forma inteligente.
Acho muito interessante a frase do indiano Mahatma Ghandi: “ Seja a mudança que você quer ver no mundo”, pois Ghandi teve a capacidade de resumir em poucas palavras, acerca da nossa responsabilidade precípua diante dos acontecimentos e desdobramentos de nossas ações no mundo em que vivemos. Estão implícitos neste contexto: não vitimização, inconformismo e boa vontade em construir um mundo melhor com atitudes transformadoras.
A mudança é uma dinâmica que começa em nós e a partir de nós. Uma atitude, por menor que seja, cria força e a partir daí, dá-se início a um processo de novas interações e consequências que muitas vezes nao podemos prever. Lei de ação e reação? Efeito borboleta? Fractal? Você pode defini-la como quiser. O que nos interessa é que a construção do mundo que desejamos se encontra em nosso poder, em nossas mãos, a partir de pequenas contribuições, de pequenas “gotas” de ações generosas e transformadoras. Como disse Madre Teresa de Calcutá: “ Por vezes sentimos que aquilo que fazemos não é senão uma gota de água no mar. Mas o mar seria menor se lhe faltasse uma gota”.
A estorinha a seguir nos leva a refletir como uma pequena atitude pode se desdobrar em mudanças inesperadas. Através de um simples gesto de amor, de preocupação, todo um contexto foi transformado. O mesmo vale para atitudes de ódio, indiferença e preconceito. Estas atitudes também trarão consequências. Sabemos exatamente como vai se desdobrar uma atitude desumana para com o outro? Onde isso vai parar exatamente? Nós não estamos “de fora” de tudo isso, e por este motivo não podemos estar indiferentes as atitudes desumanas que ocorrem à nossa volta, seja com as pessoas, os animais e o planeta. Somos intrinsicamente responsáveis e coniventes por tudo o que nos acontece.
O que você vai escolher para iniciar uma cadeia de acontecimentos? Uma flor? Um sorriso? Uma ação generosa? Isto depende do mundo em que você quer viver. Precisamos de um mundo regenerado e o momento é agora. Para este fim, devemos enfraquecer o proprio “ego” e abraçar a proposta de que somos todos interligados e que a postura mais inteligente é a consciência e percepção de nossa responsabilidade coletiva na construção de um mundo mais digno e humano.

 

Soraya Rodrigues de Aragão
Psicóloga, psicotraumatologista,
Expert em Medicina Psicossomatica,e
Psicologia da Saude. Escritora e palestrante

Compartilhe: