Ir para o conteúdo

segunda-feira, 04 de março de 2024

Artigos

Faça sua escolha

“Eu te propus a vida ou a morte, a bênção ou a maldição. Escolhe, pois, a vida, para que vivas tu, e a tua descendência, amando a Javé teu Deus, obedecendo à sua voz e apegando-te a ele” (Dt 30,19s).
Demorou muito para surgir o ser humano na face da terra. Como na expressão literária da Bíblia, foi só no sexto dia. Mas em compensação, foi a criatura que fez à sua própria Imagem e Semelhança, ou seja, dotado de Inteligência e Vontade livre (Liberdade ou livre-arbítrio). O Ser Humano foi criado “homem e mulher”, para que sejam companheiros um do outro e somente juntos possam transmitir a Vida.
Deus quis confiar ao Ser Humano o cuidado da criação, de seu habitat, a Terra e tudo que puder conquistar, desde que respeitando as leis divinas. Desobedecê-las, traz a destruição, a corrupção e a morte. Infelizmente, é nesse ponto que entra o poder destruidor do homem, tão capacitado para descobrir, inventar e criar coisas maravilhosas e úteis, mas também eficiente no poder de causar o mal tanto a si mesmo, como aos outros e à Terra.
O Ser Humano quis também ser como Deus. Queria ele mesmo decidir o que é bom e o que é mau, o que é certo e o que é errado. Não depender de Deus em suas escolhas. Ter o poder de estabelecer leis contrárias às do Criador. Só Deus, porém, pode estabelecer o que é certo e o que é errado. Essa pretensão do homem ser igual a Deus fez com que a desordem entrasse no mundo. Essa desobediência foi chamada de “pecado das origens”, ou “pecado original”.
Esse tipo de pecado ainda existe hoje, da seguinte forma: muitas pessoas continuam querendo viver sem Deus, não precisar d´Ele, e elas mesmas querem usar a Liberdade (dada por Deus!!!) para decidir por si o que é bom e o que é mau, o que é certo e o que é errado. Para elas, já não são as leis divinas que valem, mas as que elas criam para suas vidas, e assim agem na busca de uma felicidade e prazeres falsos, efêmeros.
Com o pecado original estando presente em toda a humanidade, desde então ficamos impossibilitados de entrar em comunhão com Deus, e a porta dos céus foi fechada para todos. Ele, no entanto, sempre misericordioso para com o Ser Humano, envia o seu Filho como Salvador, para redimi-lo e convidá-lo novamente a ir morar na eternidade, com Ele e seus anjos.

Compartilhe: