Ir para o conteúdo

domingo, 26 de maio de 2024

Artigos

Eu já sei!

Um dos grandes problemas da atualidade é a autossuficiência em todos os aspectos da vida: já sei tudo o que preciso! Saem da escola acreditando que apenas a presença física foi suficiente. Nem a Língua Portuguesa escapa, creem que com seu Português errado conseguem ler e entender.
Na religião, é pior ainda, sem o domínio da língua, alguns se fazem pastores de Cristo, ensinando o contrário que Jesus ensinou e o que os apóstolos escreveram. Certa feita, uma que se dizia missionária pensava que intercessor era o mesmo que mediador. Esses apontam os pecados alheios (as palhas e traves de Mateus 7,ss), mas não entendem a mensagem de Jesus sobre a adúltera: quem não tiver pecados, atire a primeira pedra (João 8,7).
É um problema dos que se dizem religiosos sem estudos profundos, incluindo muitos católicos. Para muitos desses, o que o padre sabe, ou o professor de teologia, ou mesmo o catequista, não é necessário, pensa saber tudo para ter um bom relacionamento com Deus.
Eu sempre fico surpreso quando alguém diz que Jesus tem uma mensagem para outrem. E os “videntes” que afirmam que o Papa seja comunista e inspirado pelo inimigo? E o pior é que não entendem que Jesus disse que o pecado que não tem perdão é confundir o Espirito Santo com o mau (Mt 12,31).
E muitos como esses, católicos, evangélicos e protestantes, estão disseminando o ódio contra autoridades eclesiásticas ou grupos de pessoas, como LGBT. Em outras palavras, agem contra o primeiro e segundo mandamento de Jesus que é amar: amar a Deus e amar o próximo. Esquecem que nem Jesus condenou a adúltera no texto citado acima, e também era acusado de estar com pecadores. E julgar é atributo de Deus. E, como afirma Tiago (4,12), quem és tu, que julgas o teu próximo? E não confundir com a excomunhão relatada na Primeira Carta aos Coríntios (5,1ss).
Aliás, adultério não é motivo para anular o matrimônio (ofensa a um sacramento cristão) estudem grego e vejam a diferença entre porneias (fornicar) e moikatai (adultério), (cf. Mt 5,32). Cometem o primeiro pecado capital. Conforme o Catecismo (1866), os pecados capitais, na sequência de São João Cassiano e São Gregório Magno são: a soberba, a avareza, a inveja, a ira, a luxúria, a gula e a preguiça ou negligência (acídia).
A soberba, o sentir-se acima e mais que os outros, expressa na vaidade (vide Eclesiastes), na arrogância e vanglória. A arrogância está no julgar-se conhecedor de temas que nem faz ideia do que seja, e menosprezar os demais por essa crença. Se lessem A República, de Platão, certamente aprenderiam que quanto mais se sabe, mais se percebe o tamanho da ignorância.
A arrogância é o que mais se opõe à humildade, outro mandamento de Jesus (Mt 18,4) tão mal compreendido. Disfarçam uma humildade, como se pensa que seja, mas é apenas um tipo de mentira para alcançar mais uma vanglória, glória vã, outra faceta da soberba.
É preciso resgatar em nossa sociedade a sabedoria de Jesus: aceitai meu fardo sobre vós e recebei minha doutrina, porque eu sou manso e humilde de coração e achareis o repouso para as vossas almas (Mt 11,29).

 

a

Mario Eugenio Saturno
é Tecnologista Sênior
do Instituto Nacional
de Pesquisas Espaciais
(INPE) e congregado mariano

Compartilhe: