Ir para o conteúdo

quarta-feira, 25 de maio de 2022

Artigos

Eu atirei na Ucrânia, não em um pai de família ucraniano

Nenhum homem na guerra atira em outro homem, mas no grupo em que ele representa, isso deixa a situação muito menos humanizada e a abstração encoraja a violência.

O que faz, do ponto de vista comportamental, um homem correr de frente para uma batalha ciente do risco iminente da própria morte? Isso é totalmente contra nossos instintos, já que o principal deles é de sobrevivência.
A questão é tão forte, que é necessário uma lavagem cerebral para isso aconteça. E essa lavagem é feita no próprio exército. Como? Criando e fortalecendo o sentimento de pertencimento de um grupo.
O homem é o animal mais socialmente dependente que existe no planeta. Isso quer dizer que nós só chegamos onde chegamos, pela nossa capacidade de união e cooperação.
A sensação e sentimento de pertencimento de uma tribo faz parte, inclusive, dos nossos instintos. Uma vez que nós fazemos parte de um grupo, a queda desse grupo põe em risco nossa própria vida, ou seja, é instinto de proteção pessoal a proteção da tribo.
Perceba atitudes de torcidas organizadas de futebol: Eles só violentam adversários quando estão unidos, em grupos. Nenhum palmeirense solitário andando pela rua puxa briga com alguém só porque está com a camiseta do Corinthians. Ele não odeia o corintiano, odeia corintianos unidos contra o Palmeiras…
E o exército prepara para esse momento. “Nós somos o Brasil”, “lutamos pelo povo brasileiro”, “lutamos pelas nossas famílias”, “Cuidamos do nosso território”, sem falar nas frases de encorajamento.
Então existe a lavagem do “nós contra eles”, ou nós morremos, ou eles. E na prática é isso mesmo.
Perceba então que nenhum homem na guerra atira em outro homem, mas no grupo em que ele representa, isso deixa a situação muito menos humanizada e a abstração encoraja a violência.
“Eu atirei na UCRÂNIA não em um pai de família ucraniano…”

 

Guilherme Batilani é
estudioso do comportamento
humano e sociedade. Possui
mais de 100 milhões de views
em áudios e vídeos em diversas
plataformas digitais.

Compartilhe: