Ir para o conteúdo

segunda-feira, 17 de junho de 2024

Artigos

ESTUDANTE DESENVOLVE SISTEMA DE IRRIGAÇÃO AUTOMATIZADO PARA PLANTAS DOMÉSTICAS USANDO ARDUINO E APLICATIVO MÓVEL

Com o objetivo de simplificar o cuidado das plantas domésticas, um estudante da Faculdade Barretos, Allisson de Souza Maia, desenvolveu um projeto inovador sob orientação. O projeto consiste em um sistema de irrigação automatizado que utiliza componentes eletrônicos e uma plataforma de prototipagem eletrônica open-source, conhecida como Arduino, que permite ao usuário controlar e monitorar o sistema por meio de um aplicativo móvel instalado em seu smartphone.
O sistema funciona da seguinte forma: um sensor mede a umidade do solo onde a planta está inserida e envia essa informação para a placa NodeMCU, que é o cérebro do sistema. A placa NodeMCU então decide se é necessário irrigar a planta ou não, baseado em um valor de referência definido pelo usuário. Caso seja necessário, a placa NodeMCU aciona uma bomba submersa que leva água de um reservatório para a planta por meio de um tubo flexível. O usuário pode acompanhar as informações sobre a umidade do solo e acionar a irrigação manualmente por um aplicativo móvel, que se comunica com a placa NodeMCU pela internet. O aplicativo também envia notificações ao usuário sobre o funcionamento do sistema, como o status da irrigação, o nível de água no reservatório e possíveis falhas. O objetivo do projeto é garantir uma irrigação eficiente e adequada às necessidades das plantas, evitando o desperdício de água e otimizando o uso dos recursos hídricos. O projeto também beneficia as pessoas que gostam de ter plantas em casa, mas não têm tempo ou condições de cuidar delas regularmente, como idosos, viajantes ou pessoas com limitações físicas. Além disso, o projeto é uma solução prática e sustentável, pois utiliza tecnologias acessíveis e de código aberto, que podem ser adaptadas para diferentes tipos de plantas e ambientes, como jardins, hortas ou vasos.
O projeto foi baseado em uma revisão bibliográfica sobre o histórico e os métodos de irrigação no Brasil, bem como sobre os sistemas de irrigação automatizados e o uso do Arduino nesses sistemas. A programação dos componentes eletrônicos foi realizada no Arduino IDE, um ambiente de desenvolvimento integrado que permite escrever e carregar códigos na placa NodeMCU. A montagem do sistema foi dividida em três subsistemas: controle de dados, que envolve a placa NodeMCU e o sensor de umidade; sistema de medições hidráulicas, que envolve a bomba submersa e o reservatório de água; e aplicativo mobile, que envolve o aplicativo Blynk e a comunicação pela internet. O resultado foi um protótipo funcional que demonstrou a viabilidade e a praticidade do sistema.
Allisson afirma que, após os seus testes, o sistema pode ser adotado como uma solução prática e sustentável para quem deseja ter plantas em casa, mas enfrenta dificuldades para regá-las regularmente. Ele também destaca que o sistema pode ser adaptado para diferentes tipos de plantas e ambientes, utilizando tecnologias acessíveis e de código aberto. Ele espera que o seu projeto possa inspirar outras pessoas a desenvolverem soluções inovadoras para problemas cotidianos usando o Arduino e o aplicativo móvel.

 

 

Allisson De Souza Maia,
Sérgio Carlos Portari Junior,
Maria Ludovina Aparecida Quintans,
Curso de Sistemas de Informação
da Faculdade Barretos

Compartilhe: