domingo, 09 de agosto de 2020

Artigos

ENQUANTO A VACINA NÃO VEM

Bom Dia Barretos.

Vamos ter de conviver por muitos e muitos anos com a covid-19, só que não na intensidade atual da pandemia. As vacinas estão na bica para saírem, algumas em fase de testes bastante avançados como a de Oxford e a chinesa, mas os laboratórios tem propalado que as mesmas serão vendidas e as levarão quem pagar mais. Vai se repetir a mesma história da compra dos respiradores. Sendo engano de que todo esse esforço para produzi-las tinha um caráter humanitário. A guerra sempre foi pelo lucro, e lá se vai, mais de cento e cinquenta vacinas em caráter experimental de desenvolvimento, cada uma tentando sair na frente para encontrar um mercado livre da concorrência. Agora somos surpreendidos pela alegação dos Estados Unidos, Inglaterra e Canada de que hackers russos estavam tentando roubar os estudos das vacinas do bloco ocidental. Tudo isso a corroborar a afirmação de que o grande interesse é o comercial e não o existencial. Mas deixando isso de lado, pois o interesse financeiro sempre esteve presente em todas as atividades de nossas vidas, o importante é sobrevivermos até que as vacinas estejam a nossa disposição. Para isso o mais importante é não participarmos de reuniões, festivas ou não, e evitarmos aglomerações. Sair de casa para irmos ao trabalho, ao mercado ou à farmácia, não representa um décimo do perigo de participarmos de uma reunião, mesmo que familiar. Apesar de todos terem conhecimento de tal fato, ainda constantemente temos relatos de baladas, festas privê e grandes aglomerações urbanas, o que explica o platô alto em que se estabilizou a covid no país com mais de mil mortes diariamente. A vida é muito importante para ficarmos brincando de roleta russa com a mesma. Se todos se conscientizarem e cada um fizer a sua parte chegaremos vivos aos tempos de vacinação em massa.

Bom Dia Barretos.

Compartilhe: