Ir para o conteúdo

domingo, 08 de junho de 2014

Artigos

Emoção durante os jogos: O que acontece com o corpo?

Calor, transpiração e coração palpitando podem ser algumas das sensações da torcida, durante os jogos da Copa do Mundo. A maioria delas tem explicação e pode ser melhor administradas para que o corpo não seja tão impactado por essa descarga de emoção. “Atenção e moderação no uso de álcool, cigarro e sal dos alimentos nos dias de jogos”, orienta a Dra. Ligia Raquel Brito, clínica geral do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, em São Paulo. 
De acordo com a médica, emoções fortes fazem as glândulas adrenais (localizadas na parte superior dos rins) liberarem adrenalina no organismo. A substância entra na corrente sanguínea e prepara o corpo para enfrentar uma situação inesperada. “No coração, especificamente, ela provoca o aumento dos batimentos. Com isso, mais sangue é bombeado para os músculos, para que a pessoa possa fugir ou enfrentar um ‘perigo’.” 
Nessa situação, com o trabalho cardíaco intenso e o estreitamento dos vasos em decorrência, o torcedor pode ser vítima de infarto, em que ocorre a morte de tecidos por falta de oxigênio. “O coração é um músculo que, como qualquer outro, precisa de oxigênio”, reforça Ligia. Sendo assim, ela recomenda atenção redobrada para pessoas hipertensas, diabéticas, fumantes, obesas e sedentárias. Espectadores com colesterol e triglicérides altos, homens acima dos 40 anos e mulheres que já entraram na menopausa também estão no mesmo grupo. 
Caso haja incômodo com dor de cabeça intensa, dor no peito, falta de ar, palpitações, sudorese fria, adormecimento ou alterações de força nos braços ou pernas, a orientação é procurar um especialista imediatamente. “É preciso ficar atento aos primeiros sinais de alerta do corpo”, completa a doutora. 

Compartilhe: