Ir para o conteúdo

segunda-feira, 24 de junho de 2024

Artigos

Em nossas mãos

Bom dia, Barretos!
Hoje, está em nossas mãos o destino de nossas famílias e do nosso país. Tenho certeza de que com o nosso espírito iluminado por Deus estaremos decidindo o melhor caminho que nosso país trilhará nos próximos anos. Vamos escolher bem o caminho para continuarmos crescendo num clima de respeito, ordem e progresso ou vamos retornar a balbúrdia, das invasões de terras, dos distúrbios urbanos, do crescimento do crime organizado, da censura aos meios de comunicação e à internet. Vamos decidir se podemos praticar nossa religião ou se vamos ser perseguidos por isso. Se vamos poder externar nossas opiniões ou teremos que aceitar o que irão nos impor goela abaixo. Vamos decidir se ao enviarmos nossos filhos para a escola eles estarão aprendendo ou estarão sendo instrumentalizados por uma esquerda apátrida para apoiarem a mudança de regime. Vamos decidir se que queremos levar uma vida familiar ou se vamos apoiar a degradação da família vivendo como animais irracionais. Hoje, mais que estarmos cumprindo um dever cívico, estaremos selando o destino da pátria e nosso próprio destino. Que o Espírito Santo de Deus possa estar iluminando nossas decisões e que possamos manter um governo que soube conduzir bem o país durante uma pandemia devastadora e a guerra entre Rússia e Ucrânia sem maiores consequências para o nosso povo. Que conseguiu domar a inflação, diminuir em muito o desemprego gerando milhares de novos postos de trabalho e com o salário médio do trabalhador crescendo conforme divulgado essa semana. Um governo que não deixou de amparar os mais sofridos atendendo-os com o Auxílio Brasil, estimulando os a trabalhar sem perder o benefício. Que apoiou e estimulou a agricultura para não faltar alimento no mesa
do trabalhador. Se depois de tudo isso trocarmos um governo sério, temente a Deus, que prega a proteção à família, por uma quadrilha que assaltou os cofres da nação, é sinal que perdemos o juízo e estamos acreditando nas promessas de quem não fez nem vai fazer, que delapidou os recursos dos fundos de pensão, e que saiu da cadeia por uma manobra judiciária, para vir disputar uma nova eleição. Que DEUS esteja conosco.
Bom dia, Barretos.

Compartilhe: