Ir para o conteúdo

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Artigos

Em entrevista, Papa Francisco afirma que divorciados em segunda união não estão excomungados

O jornal argentino La Nación publicou no último domingo (7), uma entrevista na qual o Papa Francisco recordou que as pessoas divorciadas em nova união não estão excomungadas, e esclareceu que a solução pastoral para elas não passa por deixar-lhes receber a comunhão. Durante a entrevista, o Santo Padre assinalou que esta realidade foi abordada pelos bispos reunidos no Sínodo da Família de outubro passado.
“No caso dos divorciados que voltaram a casar, perguntamo-nos: O que fazemos com eles? Quais são as portas que podemos abrir-lhes? E essa foi uma inquietação pastoral: Então vão receber a comunhão? Dar-lhes a comunhão não é a solução. Somente isso não é a solução, a solução é a integração. Não estão excomungados, é verdade. Mas não podem ser padrinhos de batismo, não podem ler a leitura na Missa, não podem dar a comunhão, não podem ensinar catequese, há cerca de sete coisas que eles não podem fazer. É como se tivessem sido excomungados! Precisamos abrir um pouco mais as porta”.
“Por que não podem ser padrinhos? ‘Não, olha, que testemunho vão dar ao afilhado’. Testemunho de um homem e uma mulher que lhe digam: ‘Olhem, querido, eu errei, eu patinei neste ponto, mas acredito que o Senhor me ama, quero seguir o Senhor, o pecado não me venceu , mas eu sigo adiante’. Mais testemunho cristão que esse?”, perguntou Francisco.
“Quando vem um destes políticos corruptos que temos para ser padrinho e está bem casado pela Igreja, você o aceita? E que testemunho vai dar ao afilhado? Testemunho de corrupção? Ou seja, temos que voltar a mudar um pouco as coisas…”, explicou o Pontífice à jornalista Elisabetta Piqué. Fonte: ACI Digital
 
Seminarista Dehonianos farão votos de Pobreza, castidade e obediência em janeiro de 2015
No dia 15 de janeiro de 2015, 11 seminaristas da Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, conhecidos também como Dehonianos, professarão os votos de pobreza, castidade e obediência. A celebração será na igreja matriz da paróquia São João Batista, no bairro Zequinha Amendola, às 19h30.
 
www.diocesedebarretos.com.br / [email protected]

Compartilhe: