Ir para o conteúdo

sábado, 10 de maio de 2014

Artigos

Em documento, bispos cobram posição do poder público sobre a questão agrária

Foi aprovada na tarde da última quarta-feira (07), na 52ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o documento “Igreja e Questão Agrária brasileira no início do século XXI”, onde são retratados os direitos de propriedade e uso da terra.
O bispo de Balsas (MA) e presidente de Comissão Pastoral da Terra, Dom Enemésio Lazzaris, em coletiva de imprensa, explicou como a questão agrária do país foi abordada no documento.
“Este documento procura enfrentar uma das problemáticas mais urgentes do Brasil. É importante verificarmos a presença de movimentos populares, a presença de organizações não-governamentais e a luta de muitas pessoas”, disse o bispo.
Dom Enemésio explicou que o documento está dividido em três partes. Na primeira foi contextualizada a atual situação agrária vivenciada pelo Brasil, onde os bispos apresentam as dificuldades enfrentadas pelos povos indígenas, os quilombolas, os pescadores, os ribeirinhos, os extrativistas. A segunda parte é dedicada à exposição dos bispos, ou seja, o olhar de pastor sobre a questão agrária. E no último capítulo, os bispos afirmam o compromisso pastoral diante dos desafios que se diferem a questão agrária e os clamores do povo.
Diante deste compromisso, o episcopado irá cobrar do poder público uma posição, frente à atual realidade social do país.
 
Missas em memória às mães falecidas nos cemitérios da cidade
Amanhã, Dia das Mães, os padres da paróquia Santo Antônio de Pádua celebrarão missas nos cemitérios da cidade em memória às mães falecidas. O padre Deonísio Helko presidirá a missa no Cemitério Municipal às 7h30. Às 9h, no Cemitério Jardim das Oliveira, a presidência da celebração Eucarística será do padre Tulio Gambarato.
 
www.diocesedebarretos.com.br / [email protected]

Compartilhe: