segunda-feira, 03 de agosto de 2020

Artigos

E os milagres hoje?

Falar nos milagres hoje é falar também do seu distanciamento do sentido essencial. O mesmo passou a ter um caráter demasiadamente pessoal, em que exigimos de Deus que Ele mude aqui e agora a nossa realidade, o caráter comunitário do mesmo perdeu muito o seu valor.
Não se pensa mais que o milagre é o Reino de Deus ainda presente na vida do ser humano. Tem-se a visão que pode ser considerada reduzida a intervenção de Deus na vida do homem. Mas aí pode-se se chegar ao outro extremo. O milagre nos tempos bíblicos era realizado mediante a fé, a conversão e a inserção na comunidade; hoje, se Deus não realiza “meu milagre” já é um claro motivo para se abandonar a fé.
Confiar em Deus é um passo fundamental no crescimento como cristão, abandonar-se em Deus, fazendo com que Ele seja o condutor do leme de nosso barco. Os milagres são seus sinais, mas não devemos fazer dele, nem de nossa religião, algo nosso, só para mim, e meus interesses.

Diácono Pedro Henrique Lopes
Paróquia São Miguel Arcanjo – Miguelópolis

Compartilhe: