Ir para o conteúdo

segunda-feira, 04 de março de 2024

Artigos

Domingo, dia 14, é o 112º aniversário de fundação da SSVP em Barretos

A Sociedade de São Vicente de Paulo foi fundada em Paris em 1833 por alguns estudantes da Sorbonne, liderados pelo hoje bem-aventurado Antônio Frederico Ozanam que, naquele ano, era um jovem de apenas 20 anos de idade. Inicialmente era integrada mais por jovens. Conhecida pela sigla SSVP, a instituição chegou ao Brasil, no Rio de janeiro, em 1872. Em Barretos, a primeira Conferência vicentina foi fundada aos 14 de maio de 1911, portanto 39 anos depois de chegar ao Brasil.
A iniciativa de trazer esta associação de leigos católicos para Barretos foi do então pároco da única paróquia que aqui existia, a do Divino Espírito Santo, chamado Pe. José Ceccere, um sacerdote culto que aqui chegara em 1910, tendo sido também por sua influência que ocorreu a fundação do secular Grêmio Literário e Recreativo.
A Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP) é uma organização civil de leigos, homens e mulheres, dedicada ao trabalho cristão de Caridade. Foi criada com o objetivo de aliviar o sofrimento das pessoas vulneráveis e fortalecer a fé de seus membros. Rapidamente a Sociedade espalhou-se pelo mundo e já está presente em 150 países. Em seu trabalho caritativo auxilia diariamente cerca de 30 milhões de pessoas, por meio da dedicação dos cerca de 800 mil voluntários que formam a SSVP. Internacionalmente, a Sociedade de São Vicente de Paulo é membro da Organização das Nações Unidas, participando do Conselho Econômico e Social (Ecosoc).
Uma rede de caridade
Seu trabalho junto aos pobres ao longo de mais de um século no Brasil teve como consequências uma expansão de atividades e a obtenção de uma grande credibilidade por parte da população. Assim, pouco a pouco, foi sendo formada uma grande rede de Caridade, formada pelos voluntários, que se reúnem em Conferências. Elas são grupos que se reúnem em paróquias, escolas, residências e têm como objetivo organizar o serviço prestado por seus membros às famílias favorecidas. Existem cerca de 20 mil Conferências no Brasil, que reúnem aproximadamente 153 mil voluntários.
Em Barretos e Colômbia há 13 Conferências Vicentinas, mas outras também estão formadas em Colina, Guaraci e Olímpia, aqui na Diocese.

 

 

(Por: Diácono Lombardi)

Compartilhe: