Ir para o conteúdo

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024

Artigos

Diversidade, equidade e inclusão de pessoas negras

Em pleno 2023 (quase 2024!), trabalhar com veemência a pauta da diversidade e inclusão racial nas empresas é algo fundamental. Neste momento, devemos nos questionar sobre quais são os caminhos que precisamos trilhar para sair do discurso romantizado sobre a temática e partir para uma agenda robusta de iniciativas que realmente tenham resultados efetivos.
No dia a dia, quando penso na presença de pessoas diversas nas empresas, tenho clareza de que não estamos lidando apenas com números ou estatísticas, mas com pessoas marcadas por suas identidades, experiências e perspectivas sociais, que podem, sim, influenciar o meio e também contribuir para um local criativo de trabalho.
Nessa jornada, o nosso principal papel na Ambev é proporcionar um ambiente em que as pessoas possam ser elas mesmas para ter o sentido de pertencimento. Para ser, é preciso ter a liberdade de mostrar quem somos e de conectar com o que acreditamos, acionando assim os nossos potenciais. Para pertencer, é preciso ter segurança psicológica para nos sentirmos pertencentes aos rituais e processos.
Quando temos um ambiente de respeito à individualidade, em que as vozes de todos são ouvidas igualmente, naturalmente a pessoa tende a se sentir incluída, o que também impulsiona a criatividade e a inovação. Por meio disso, buscamos entregar uma cultura diversa, que respeita os atravessamentos de cada indivíduo e gera um ambiente de mais bem-estar emocional e segurança psicológica.
Na Ambev, por exemplo, passamos por amplo processo de evolução cultural e, quando começamos a trabalhar a jornada racial, entendemos que tínhamos uma longa caminhada pela frente. Assim, a companhia assumiu compromissos importantes e está realizando várias iniciativas para promover um ambiente diverso. Entre as ações, a Ambev lançou o Representa, programa de estágio exclusivo para pessoas autodeclaradas negras, e criou o Dàgbá – Líderes do Futuro, programa de aceleração de lideranças negras, que já está em sua segunda edição e gerando oportunidades reais.
Também precisamos olhar para o futuro e incentivar a cultura da inclusão de forma genuína. Por isso, na Ambev, estamos preparando as nossas bases e todo o pipeline da companhia. Todas essas iniciativas são mais um passo para a nossa evolução cultural, marcada pela escuta ativa e o crescimento compartilhado.
Apesar dos avanços no mercado, reconheço que ainda existem desafios para que uma organização consiga dar passos significativos na pauta de Diversidade, Equidade e Inclusão (DE&I), e, para mudar essa realidade, o tema precisa ser considerado elemento-chave na estratégia das empresas e ter uma agenda sólida ao longo de todo o ano. Na Ambev, promover uma agenda racial sólida ao longo de todo o ano, não somente durante o mês de novembro, faz parte da sustentabilidade do negócio.

Michele Salles Villa Franca
Diretora de Diversidade, Equidade, Inclusão e Saúde Mental da Ambev

Compartilhe: