Ir para o conteúdo

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Artigos

Direto da Fonte

Volta à tona…
…e dessa vez na mão do Ministério Público as obras não concluídas do Parque Enéas Carneiro. A 'Direto da Fonte' já destrinchou o assunto várias vezes, mas é sempre bom atualizar e fazer uma suíte. O investimento total é de R$ 821.028,97. Foi pago até o momento R$ 485.500,20 quase 60% do valor total. Mas o status da obra é de 38%. Status da obra é a quantidade que já foi feita. Os dados são do link Acompanhamento de Obras da Caixa Econômica Federal. 
 
A questão é…
…que entre o status definido no link da CEF e o que se observa no local vai uma distância muito grande. Tempos atrás tinha tubos jogados por todo o local. A natureza indômita como ela foi tomando conta e cobrindo de vegetação nativa. Na última foto do JB de ontem aparecem bois pastando. Mas a ordem bancária do pagamento acima data de 24 de abril de 2010. Foram exatos quatro anos, quatro meses e 16 dias até hoje. A investigação tem mesmo motivo de existir.
 
Hoje as entidades…
…assistenciais fazem curso de capacitação para receber o CEBAS (Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social). O objetivo da capacitação é orientar a rede de apoio assistencial a regularizar e adequar documentos e sua atuação. Criada como forma de apoio ao setor público as ONGs têm igualmente obrigação de todos os tipos para cumprir. Tais como prestação de contas e, principalmente, prestar contas dos 'impactos sociais' conseguidos pelas instituições. 
 
Em boa hora…
…porque da mesma forma que a educação, a saúde, a cultura e a segurança pública chegou a vez da Assistência Social ser apresentada pelo Tribunal de Contas da União. Ontem foi votado no TCU o processo que mostra, com base em indicadores e em fiscalização, qual o retrato da Assistência Social no Brasil. No relatório o 'Bolsa Família' e o Benefício de Prestação Continuada são dois itens destacados. Lembrar que tanto Educação, quanto a Saúde já receberam nota "baixa". 
 
O diálogo é…
…sempre o mesmo quando se faz compra com cartão de crédito: pagamento à vista é um preço, no cartão tem acréscimo. Menos com as farmácias? Pelo menos esta é a decisão da Advocacia Geral da União, que assegurou norma proibindo preço diferente na compra de medicamento com cartão de crédito. A norma foi editada pelo Ministério da Fazenda, mas questionada pela Associação de Farmacêuticos do Rio de Janeiro. O consumidor de medicamentos que utilizar cartão já sabe: preço igual!
 
Lixo é lixo…
…e os candidatos de Barretos têm que tomar cuidado para que sua propaganda não seja considerada lixo. Ontem na esquina da Avenida 17 com a Rua 16 várias placas de vários políticos estavam espalhadas pelo chão. De tal forma que era preciso fazer uma volta para passar pelo local. A propaganda com placas é legalizada, mas os partidos têm que cuidar direito delas. Não podem incomodar as pessoas nas ruas impedindo o trânsito normal das pessoas. Rio Preto está quase proibindo placas nas ruas!
 
A corrida presidencial…
…faz acontecer coisas que não estavam previstas. Ontem o (quase) ex-ministro Guido Mantega anunciou que vai aplicar o Reintegra também para o setor do açúcar e do etanol. O Reintegra é um programa que devolve um percentual de 0,3% sobre o faturamento, em dinheiro vivo ou crédito, de empresas exportadoras de bens manufaturados. Compensa por impostos indiretos cobrados na cadeia de produção. Acontece que até final de julho o setor estava fora. Agora, está dentro!
 
Veja o que diz…
…um jornalista do 'Financial Times' sobre nosso horário político eleitoral. "Aqui a verdade é a primeira vítima, substituída por fantasia e ficção. Há um candidato que se parece com o Asterix envelhecido, há um que é palhaço por profissão, outra que diz que no Brasil não tem recessão, outro que diz que doente terá motorista particular para levá-lo até o hospital… O resultado é um circo político onde o mais descarado poderá ser o mais votado". Infelizmente é a pura verdade.

Compartilhe: