Ir para o conteúdo

domingo, 12 de janeiro de 2014

Artigos

Dieta alcalina: alternativa para tratamentos contra o câncer

Ter uma alimentação balanceada é uma das medidas que ajudam no controle da prevenção do câncer. A chamada dieta alcalina vem ganhando força no tratamento da doença, evitando a propagação das células cancerígenas, as metástases. Especialistas indicam que pacientes façam uma dieta 90% alcalina, ou seja, baseada em alimentos com pH acima de 7, para prevenir o adoecimento e buscar melhoria na qualidade de vida.
De acordo com o nutrologista Francisco Humberto de Freitas Azevedo, do Instituto de Medicina Biológica em Brasília, os alimentos se dividem em acidificantes, que geram resíduos ácidos, e alcalinizantes, que geram resíduos alcalinos e ajudam no bom funcionamento do organismo. Segundo o médico, que tem se dedicado a tratamentos complementares do câncer e ao enfrentamento de doenças crônicas, o ideal é evitar os alimentos ácidos, com pH abaixo de 7. “Uma boa dieta é composta de 70% de alcalinizantes e 30% de acidificantes. O ideal seria ter o sangue com o pH acima de 7,5, o que proporciona uma maior resistência a doenças e, consequentemente, mantém uma boa imunidade, além de melhorar o metabolismo, aumentar a eliminação de toxinas e diminuir a retenção de líquidos”, explica.
Mas, não é preciso cortar por completo carnes, café e outros itens da alimentação. Hábitos saudáveis, aliados à uma alimentação balanceada, são essenciais para combater o câncer. A ingestão de carnes, frituras, doces, alimentos refinados, comidas pré-fabricadas, (o famoso “fast food”), refrigerantes e massas, por exemplo, deixam o sangue muito ácido, aumentando as toxinas do corpo. “O consumo de álcool, o tabagismo, a vida sedentária, somados à poluição e o estilo de vida urbano do dia a dia e o estresse também tornam o sangue cada vez mais ácido, o que possibilita o desenvolvimento de vírus e bactérias, facilitando o aparecimento de doenças”, alerta o nutrologista.
É importante enfatizar que, independente do alimento ter um sabor ácido, como as frutas cítricas, elas geram um efeito alcalinizante no corpo. Ou seja o que importa é o efeito após a digestão e não somente o sabor do alimento. O nutrólogo ainda alerta que não somente aqueles que já tiveram casos de câncer na família devem observar o índice de acidez de alguns alimentos e rever a dieta que consomem, mas todos aqueles que desejam ter uma boa saúde.

Compartilhe: