Ir para o conteúdo

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Artigos

Diácono, alguém marcado pelo serviço

Nossa diocese, hoje, se alegra pela ordenação diaconal dos seminaristas Diego Mendes e Flávio Pereira. Mas quem é o diácono? O diácono é o primeiro grau do Sacramento da Ordem (Diácono, Padre e Bispo) que é conferido àqueles que, após um período de formação, preparação, oração e discernimento, se prontificam receber através da imposição das mãos e oração do bispo a ordenação não para o sacerdócio, mas para o serviço.

Na ordenação diaconal somente o bispo impõe as mãos para reafirmar que esse ministério está diretamente ligado ao bispo, significando assim que o diácono está ligado ao bispo nas tarefas da diaconia. Com sua ordenação, os diáconos são configurados ao Cristo que se fez "diácono", ou seja, servidor (Catecismo da Igreja Católica §1569)

Cabe aos diáconos, entre outros serviços, assistir ao bispo e aos padres na celebração dos divinos mistérios, sobretudo a Eucaristia, distribuir a Comunhão, assistir ao Matrimônio e abençoá-lo, proclamar o Evangelho e pregar, presidir os funerais e consagrar-se aos diversos serviços da caridade.

No caso dos seminaristas Diego e Flávio eles serão ordenados diáconos transitórios, pois eles têm em vista a ordenação presbiteral que, após um período como diáconos, receberão o segundo grau da ordem, o prebisterato. Mas também existem os diáconos permanentes que são homens casados e que têm ativa participação na Igreja. Ordenam-se para maior colaboração no serviço das obras sociais e caridade, bem como também participação na liturgia e afins.

Portanto, no dia de hoje, rezemos por eles que serão ordenados, bem como por todos aqueles que caminham para abraçar o mesmo ministério. Que a exemplo de Maria, possam sempre dizer sim aos projetos de Deus e a todos seus desígnios.

 

Pedro Lopes

Seminarista

Compartilhe: