Ir para o conteúdo

domingo, 11 de maio de 2014

Artigos

Dia das Mães

Todos nós desejamos saber como ajudar os entes queridos, quando notamos que estão precisando, ou procuram conforto e compreensão. Com prazer, amor e prudência, fazemos por eles o melhor que podemos sabendo que cada um só pode receber ajuda do nível de sua compreensão e conforme o seu temperamento. Mesmo que notemos neles a irresponsabilidade, inexperiência e outras carências, devemos ser cautelosos para não os ferirmos, mas animá-los jeitosamente e ao mesmo tempo estimular seus pontos positivos, vendo sempre neles o filho de Deus em desabrochamento de seus talentos.
Dê muita ajuda e mostre-lhes que Deus os ama incondicionalmente e está sempre pronto a compreendê-los, ajudá-los, a reerguê-los à plenitude.
Fraqueza chocante, quase sempre é negativa e surte efeito contrário, se é que realmente desejamos ajudá-los. Na hora do desânimo, o remédio é o encorajamento, com as palavras ditadas pelo amor que Deus nos dá.
A maioria das pessoas não gostam de intromissão em suas vidas. Sabemos, por experiência própria, que isto torna difícil a ajuda direta aos entes amados, em caso de necessidade. Mas temos certeza que a melhor ajuda, sem interferências, é por intermédio de Deus, através da oração.
Eis o modo como devemos ajudar. Se durante as nossas orações nos lembramos dos outros e entregamos seus problemas aos cuidados de Deus, veremos que ele tem meios para manifestar harmonia e bênçãos a todas as situações.
Cristo é o caminho… e é Amor!
Nós, que temos fé em Deus e sabemos que Ele está em nós e em nossos entes amados, – porque sempre O invocamos em nossas orações – temos certeza que Ele dirige a nossa vida para o bem e dará soluções certas a  todos os problemas! Aos nossos e aos problemas dos nossos queridos!
E disso sabe toda mãe, cujo dia hoje comemoramos. Demos graças a nossa mãe biológica, a nossa mãe afetiva e a nossa Maria Santíssima, nossa mãe celestial e peçamos a Deus todas as graças que o Senhor pode dar a uma Mãe.

Compartilhe: