Ir para o conteúdo

sábado, 05 de abril de 2014

Artigos

DESAFIOS DENTRO DO COTIDIANO

O tempo presente é o tempo de guerra. Mergulhar nossos atos nas vastidões e profundidades da realidade é levar nosso barco com prudência e inteligência.
O dia é um espaço aberto onde inserimos nossas realidades. O nascer do sol é um anuncio diário que a concretude  de nossas vidas não pode dispersar de nossas rédeas.
A eternidade é fragmentada em momentos. E nossas vidas é um conjunto de acertos e erros realizados nestes momentos.
Um dia é um momento na construção de nossa vocação diária. Dentro dele nada é definitivo, nem o sucesso e nem o fracasso.
É com a continuidade dos dias que construímos um edifício com bases seguras e visibilidade. No seu seio nascem lampejos geniais, acompanhado de fracassos anunciados que não desestrutura a obra final.
A batalha diária nos dar oportunidades de reiniciar depois dos erros ou perpetuar nos acertos.
Dentro do cotidiano não há reprovação definitivas apenas alertas sinalizadores, basta nascer todos os dias assimilando estes alertas.
Uma obra ostensiva e lucrativa nasce no ritmo de nossa impulsão diária. Recuar ou avançar de acordo com os acertos e erros é uma lógica cotidiana para o homem que compreende que na vida não há campeão invicto.
Impregnado nas derrotas vem sobrepondo vitorias onipotentes que camufla os erros cometidos, ostentando o êxito.
É dentro do cotidiano que caçamos nossas presas. Armadilhas, persuasão e inteligências são os instrumentos sedutores.
Raptar da noite os sonhos e jogar eles dentro do sol do meio dia devem ser nossos acertos diários.
 
JUAREZ ALVARENGA
ADVOGADO E ESCRITOR

Compartilhe: