Ir para o conteúdo

segunda-feira, 24 de junho de 2024

Artigos

Depois do último adeus…

Flores, abraços, orações, acalentam momentaneamente o coração enlutado.
Depois do último adeus, as portas se fecham, as luzes se apagam, as lágrimas se secam, e uma ferida enorme se abre. A vida jamais será a mesma, sempre sobrará um lugar à mesa e faltará um pedaço do peito.
Depois do último adeus vem a solidão mesmo estando acompanhado, vem um vazio, um silêncio interminável.
Depois do último adeus vem um novo recomeço, meio estranho e cheio de tropeços que parece não ter fim.
Nesse caso o fim é o começo, de uma vida diferente, cheia de dor e saudade, mas é preciso seguir em frente.

 

 

Erika Borges, cronista e escritora,
autora do livro Crônicas e Reflexões
da Vida e Crônicas e Reflexões na
Pandemia,Mediadora de Biblioterapia

Compartilhe: