Ir para o conteúdo

domingo, 19 de maio de 2024

Artigos

Cristo continua agindo?

Essa é uma questão ainda mais complexa e, claro, não me refiro só aos Sacramentos. Para compreender toda a mensagem de Cristo, um presbítero precisa estudar português, grego, latim, hebraico e aramaico, história do cristianismo e os primeiros documentos, filosofia entre outras disciplinas. Mas, o arrogante dirá que não, o Espírito Santo instrui… Só que não. Ao menos, não como esses querem. Onde falta humildade, abunda arrogância (que é o pior tipo de ignorância que existe). E preguiça não combina com Teologia.

Em artigo anterior, vimos que Jesus fundou uma Igreja com seus dogmas, aliás, a palavra usada no texto grego foi “ekklesia” (εκκλησιαν), a mesma da Septuaginta, qahal ( הָל) está na hebraica, significa assembleia, e é usada no Antigo Testamento para designar a comunidade do povo escolhido por Deus. Jesus aplica esse termo à comunidade messiânica, estabelecendo uma nova aliança com seu próprio sangue: tomou depois o cálice, rendeu graças e deu-lho, dizendo: bebei dele todos, porque isto é meu sangue, o sangue da Nova Aliança, derramado por muitos homens em remissão dos pecados (Mt 26,28).

Cristo aparece aos seus apóstolos e discípulos acuados e desanimados, confirmando a ressureição e iniciando a Igreja: Ide, pois, e ensinai a todas as nações; batizai-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ensinai-as a observar tudo o que vos prescrevi. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo (Mt 28, 19- 20). Depois que o Senhor Jesus lhes falou, foi levado ao céu e está sentado à direita de Deus. Os discípulos partiram e pregaram por toda parte. O Senhor cooperava com eles e confirmava a sua palavra com os milagres que a acompanhavam (Mc 16,19-20). Ou seja, nunca parou.

Os apóstolos entendem que a hierarquia precisa ser preservada e mantida no número de doze, então escolhem Matias para ocupar a vaga de Iscariotes por um processo de seleção e sorteio (At 1,15-26). Porém, Cristo chama Paulo: Durante a viagem, perto de Damasco, subitamente o cercou uma luz resplandecente vinda do céu. Caindo por terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? Saulo disse: Quem és, Senhor? Respondeu ele: Eu sou Jesus, a quem tu persegues (At 9,3-5). Saulo perseguia cristãos e descobre que isso é perseguir o próprio Jesus Cristo, um alerta para muitos.

Saulo torna-se Paulo e organiza a Igreja: Em um só Espírito fomos batizados todos nós, para formar um só corpo. Na Igreja, Deus constituiu primeiramente os apóstolos, em segundo lugar os profetas, em terceiro lugar os doutores, depois os que têm o dom dos milagres, o dom de curar, de socorrer, de governar, de falar diversas línguas (1 Cor 12,12ss).

No início das epístolas, vemos que os escritores referem-se à igreja de Deus, aos santos, aos fiéis, aos eleitos, os irmãos, indicando o sentido de igreja, comunidade de pessoas. Igreja não tinha o significado de templo de pedra nem de religião, como temos hoje, por exemplo, Igreja Católica, Igreja Anglicana, etc., mas o caráter organizacional sim, e a presença de Cristo em diversas formas, também.

Mario Eugenio Saturno é Tecnologista Sênior do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e congregado mariano

Compartilhe: