Ir para o conteúdo

sexta-feira, 14 de junho de 2024

Artigos

Corpus Christi: adoração pública de Jesus eucarístico

Celebramos nesta quinta–feira, após a solenidade da Santíssima Trindade, a solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo, popularmente conhecida como “Corpus Christi”. Neste dia queremos manifestar publicamente a nossa fé e adoração ao mistério eucarístico.

O texto do Evangelho, proclamado neste dia, é o relato da última ceia de Jesus. Marcos nos diz que a ceia de Jesus foi uma ceia pascal. A ceia pascal devia realizar-se dentro das fronteiras da cidade de Jerusalém.

Embora o texto proclamado não mencione, a cena que antecede o relato da ceia fala de Judas, que foi subornado pelos chefes dos sacerdotes para lhes entregar Jesus. Judas, por sua vez procurava a oportunidade para entregar Jesus (cf. Mc 14, 10-11).

Aquela ceia tem um significado profundo, ela indica a partida de Jesus. Aquele que celebra a Páscoa com os seus discípulos e institui a Eucaristia sabe que seu destino está traçado e que por causa da traição de Judas a sua morte se aproxima. Não podemos ignorar que o gesto de Jesus foi além de todo o previsto: traído pelo seu discípulo, condenado a sair deste mundo como um criminoso, Ele entrega livremente sua vida, a oferece gratuitamente por amor.

Seja em relação ao pão como ao cálice com o vinho, o evangelista utiliza o termo “entregar”. Jesus prefigura, na entrega do pão e do vinho, a entrega que ocorrerá na tarde do dia seguinte, quando no madeiro da Cruz Ele entrega a sua vida para a salvação da humanidade.

Se a entrega de Judas é sinônimo de traição, a entrega que Jesus faz de si é doação. Por amor entregou-se a si mesmo, deu-se inteiramente, nada reservando para si.

A cada missa renova-se a oferta que Jesus faz de si por nós e para nós. Ele se dá como nosso alimento e bebida, ele se oferece como nosso intercessor, ele nos garante a vida eterna.

Participar deste mistério é uma graça extraordinária. Podemos dizer que é o milagre “por excelência” que se realiza diariamente e que podemos participar todos os dias. Um milagre que deve transfigurar a nossa vida e enchê-la de amor; pois, participando da mesa do Senhor, somos incorporados a Cristo e chamados por Ele a fazer da nossa vida um dom constante em favor dos irmãos e irmãs.

Por isso, alimentar-se da Eucaristia é assumir o compromisso de romper com o egoísmo que nos isola, nos fecha e cria muitas vezes divisão entre nós. Comungando do Corpo do Senhor, nós comungamos da vida dos nossos irmãos. Comprometemo-nos a amar e servir como Jesus, que se entregou inteiramente para a salvação do mundo!

(Por: Dom Milton Kenan Jr)

Compartilhe: