quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Artigos

CORONAVÍRUS

Bom Dia Barretos.

Bom Dia Barretos. Espero trazer um pouco de luz e de paz aos espíritos atormentados, pelos debates que se travam a respeito da epidemia, hoje qualificada como pandemia do coronavírus. Primeiro, é bom que se diga que se trata de um processo infeccioso gripal, que pode comprometer o aparelho respiratório e que se transmite facilmente tendo uma letalidade maior entre os idosos.
É bom também dizer que os meios de evitar sua propagação é o dos cuidados básicos; lavar as mãos com muita frequência, evitar aglomerações e contato físico ou de muita proximidade com pessoas infectadas.
Entendo que se uma empresa, ou uma repartição detecte um funcionário acometido, e que o mesmo ainda trabalhou por certo tempo, que se suspenda o funcionamento do estabelecimento por precaução e por tempo determinado.
Daí à loucura de suspender aulas, funcionamento de estabelecimentos comerciais e pregar, incentivar ou simplesmente engrossar a verdadeira histeria que o apelidado Covid-19 está gerando é inadmissível.
Informar corretamente da propagação da pandemia, tomar medidas preventivas dentro de uma preocupação natural é compreensível, mas a alimentação dessa neurose precisa ser contida.
O centro de contingência para o coronavírus do governo de São Paulo projeta para os próximos meses 460.000 infectados pelo Covid-19 no estado.
Considerando que o estado de São Paulo tem 46 milhões de habitantes, esse número corresponde a aproximadamente 1% da população. Se atentarmos que a grande maioria tem quadro leve que corresponde a um resfriado, pode-se perceber que existe um superdimensionamento do quadro.
A gravidade do surto está entre os idosos, grupo de risco real, e que devem, dentro do possível, serem protegidos. Tal grupo apresenta taxas elevadas de complicações e mortes.
A China já esta superando a crise, o mundo também irá superá-la, mas se não for contida a psicose que está se instalando, as consequências serão muito mais sérias, com empresas quebradas, estabelecimentos fechados e o desemprego nas alturas.
Um pouco de bom senso não faz mal a ninguém, muito cuidado, o remédio pode matar o doente.

Bom Dia Barretos.

 

Compartilhe: