Ir para o conteúdo

terça-feira, 09 de agosto de 2022

Artigos

Como os pais e a escola podem agir diante da Ansiedade Infantil?

Na semana passada falamos o que é ansiedade infantil e como esse transtorno pode afetar a vida da criança. Agora que você já sabe mais sobre o assunto, falaremos como é possível que pais e instituições de ensino enfrentem essas questões em conjunto. Vamos lá?
Reforçamos novamente, que ansiedade é um sentimento normal. Considerando isso, não podemos classificar sentimentos como bons ou ruins. Porém, quando esse sentimento acontece em excesso é necessário ficar atento.
Assim, cabe aos pais e educadores observarem quando algumas situações se tornam exageradas. E, quando isso acontecer, a melhor saída é dar pequenas oportunidades para que as crianças se sintam mais corajosas, mas sem forçar a situações. Afinal, ninguém deixa de ser ansioso do dia para noite. O processo é lento e requer muita paciência.
Imagine a seguinte situação. Se uma criança tem medo de falar em público, colocá-la em frente a classe para apresentar um trabalho certamente não é ideal. Ela provavelmente vai se sentir bastante desconfortável. Esse tipo de atitude pode ser traumatizante!
O ideal é ir com calma. É possível, por exemplo, chamar a criança para responder uma pergunta simples e rápida na frente dos colegas, mas sem constrangê-la. A ideia é criar, como falamos, pequenas situações para que elas se sintam corajosas e autoconfiantes.
Outra parte fundamental é reconhecer os limites das suas habilidades e conhecimentos e entender que existem profissionais especializados e prontos para ajudar nesta fase tão delicada. A terapia é fundamental e a ginástica para o cérebro também pode fazer uma diferença enorme na melhoria deste quadro.
Teremos mais dicas que podem ajudar a controlar a ansiedade infantil na próxima semana!

 

Luciana Maria Depieri Branco
Neurocientista
SBNeC n° 16253
www.reabilitacaomultimidia.com.br

 

Contato Ginástica para o Cérebro: Hospital São Jorge (17) 3321-5050

Compartilhe: