Ir para o conteúdo

segunda-feira, 04 de março de 2024

Artigos

Como o setor de TI auxilia na redução do impacto ambiental?

Muitos não sabem, mas o setor de TI é capaz de auxiliar na redução do impacto ambiental ao consumir poucos recursos. Palavra de ordem no mundo atual, ser sustentável tornou-se indispensável e, com isso, diariamente as organizações são cobradas massivamente por seus consumidores para investir em produtos e iniciativas sustentáveis.
Inclusive, segundo um levantamento do Google Cloud, realizado com líderes do setor tecnológico, 90% dos entrevistados apontam a sustentabilidade como uma prioridade e até mesmo uma métrica de desempenho para o segmento. Resumindo, ser sustentável tornou-se uma prioridade corporativa e não somente uma opção.
Neste sentido, a Tecnologia da Informação, conhecida como TI, também possui papel fundamental na redução do impacto ambiental, ao passo que os meios de produção de equipamentos, aliado ao alto consumo de energia e o descarte inapropriado de dispositivos antigos, são apenas alguns dos exemplos desse impacto negativo que a área de TI pode combater.
As emissões de CO2 atingem anualmente 36 bilhões de toneladas, de acordo com um relatório da Agência Internacional de Energia. Por isso, a contribuição do setor de TI na redução deste impacto global é justamente na revisão da atuação e dos processos que envolvem a tecnologia em nuvem, aliados às iniciativas e metas sustentáveis.
O Google Cloud, por exemplo, é considerada a nuvem mais sustentável do setor e baseia-se em três pilares: data centers eficientes desenvolvidos para maximizar a aplicação inteligente de recursos, fornecendo sete vezes mais potência e gastando a mesma quantidade de energia quando comparado com cinco anos atrás; energia renovável e neutralização do carbono; e economia circular e desperdício zero com objetivo de reformar hardwares.
De fato, o consumo está mudando com relação à sustentabilidade e, com isso, as empresas devem se posicionar cada vez mais perante essas mudanças. Ao apostar na tecnologia em nuvem, por exemplo, as organizações diminuem 59 milhões de toneladas por ano as emissões de gás carbônico, isto equivale a retirada de 22 milhões de carros das ruas.
Ações simples, como a redução da quantidade de material impresso são essenciais. Afinal, os gastos com papel, tintas para impressão, manutenção e até mesmo aquisição de impressoras são minimizados ou até mesmo eliminados quando há uma reeducação do mercado sobre a necessidade de documentos impressos. Esta mudança de mindset impacta positivamente inclusive a crise atual de abastecimento de água, uma vez que o gasto com energia elétrica também é reduzido. Isto é, imprimir menos tornou-se realidade e necessidade nos dias atuais, e esta transformação pode ser alcançada com o auxílio dos times de TI.
Por fim, os próprios CEOs podem ser agentes de mudança. A adoção de novas tecnologias idealizadas a partir do princípio da sustentabilidade, aliada a utilização do TI para reimaginar modelos de negócio, processos e soluções mais sustentáveis, farão com que a tecnologia seja cada vez mais utilizada de forma consciente em diversas áreas.

 

 

 

Emerson Lima é fundador
e CEO da Sauter Digital,
startup especializada em
Nuvem, Dados e DevOps.

Compartilhe: