sábado, 28 de novembro de 2020

Artigos

Comissão de Comunicação da CNBB aponta linhas pastorais da Igreja no Brasil aos padres cantores

A Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) realizou no dia 11, a segunda reunião da gestão 2019-2023 com os padres cantores da Igreja Católica no Brasil. Participaram 18 presbíteros entre os padres cantores e o assessor da Comissão, padre Tiago Silva.
Coordenada pelo bispo Oieras (PI) e membro da Comissão para a Comunicação da CNBB, Dom Edilson Soares Nobre, a reunião buscou levantar sugestões e pistas para orientar o trabalho dos padres cantores a partir do magistério da Igreja e da caminhada da Igreja no Brasil e também levantar a sugestão de nome de algum padre para assumir os trabalhos de coordenação do grupo junto à Comissão de Comunicação.
Considerando que os padres cantores ajudam a educar, formar, catequizar e evangelizar o povo de Deus no Brasil por meio de suas canções, Dom Edilson apresentou ao grupo o que a CNBB espera wda maior integração com o grupo. Segundo ele, trata-se de consolidar e oferecer um espaço para a partilha de vida e experiências vivenciadas por cada um em cada contexto.
Uma sugestão, apontada pelo bispo da Comissão de Comunicação da CNBB, é que os padres ajudem a repercutir por meio de suas canções os ensinamentos da Igreja, incluindo sua Doutrina Social. “Por exemplo, é possível transformar em canções os temas abordados pelo Papa Francisco em sua Encíclica Fratteli Tutti?”, provocou o prelado.
O bispo da Comissão de Comunicação da CNBB também apresentou aos padres cantores as Diretrizes Gerais e os objetivos da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (2019-2023), alicerçadas nos quatro pilares (Pão, Palavra, Caridade e Missão). Uma preocupação central destas diretrizes, segundo dom Edilson, é evangelizar num mundo com uma mentalidade cada vez mais urbana.
O padre Reginaldo Manzotti parabenizou a Comissão de Comunicação da CNBB pela clareza em apontar o que a CNBB espera dos padres cantores. “Parabéns pela clareza em apontar para gente os pontos nos quais podemos, como padres cantores, colaborar com a evangelização da Igreja no Brasil. Isto aponta também, com mais clareza, para a razão da articulação do grupo”, disse.
Fonte: CNBB

Compartilhe: