quarta-feira, 28 de outubro de 2020

Artigos

Com jeitinho se resolve?

Nós brasileiros somos conhecidos por algo não muito virtuoso, o tal do “jeitinho brasileiro”. É claro que nosso povo teve que aprender a “dar um jeitinho” na falta de saúde, de segurança e de emprego. Nosso povo tem que dar jeitinho a tantas situações devido a uma estrutura corrompida e ineficaz que gera desigualdade entre nós.
Porém, tem outro lado também que acabou virando um sinônimo de malandragem, passar alguém para trás, burlar a lei. Neste sentido, como que vamos viver aquilo que Jesus ensina no evangelho de São Mateus, “Seja o vosso sim: sim, e o vosso não: não. Tudo o que for, além disso, vem do maligno” (Mateus 5,37)?
O problema do jeitinho é que deixamos de fazer do sim e do não uma postura e vamos caminhando pelo meio do caminho. Com isso, deixamos de ser constantes, firmes e sólidos em nossas posições. Como é triste, por exemplo, quando, num relacionamento não existe firmeza, vai se dando um jeitinho, e com isso os anos passam e ficam apenas as feridas. Deveríamos nos perguntar quantas pessoas já não devem ter sofrido quando resolvemos dar um jeitinho.
Na vida não podemos viver de jeitinhos, temos que ter a maturidade e caráter em saber assumir consequências e respeitar regras e limites. Não dá para tocar o barco sendo imaturo e mau caráter. As pessoas têm pagado um preço muito caro por isso, principalmente as famílias. Temos formado pessoas que não aceitam limites e sem abertura para mudar para que o outro também possa ser feliz ao seu lado.
Pergunte a uma criança que cresceu sem o pai se interessar por ela o que ela pensa do jeitinho que ele arrumou; pergunte a um rapaz o que ele sente pelo jeitinho que a namorada arrumou para encobertar uma traição; pergunte ao funcionário o que ele acha do jeitinho que o padrão arrumou para “poder segurar” ele na firma.
A vida não pode ser resumida a sim e não, tem o meio termo também, mas sem maturidade e responsabilidade fica difícil colher algo bom. Uma feliz e santa semana. Deus te abençoe!

Padre Thiago Freitas dos Reis
Pároco da Paróquia Bom Jesus

Compartilhe: