Ir para o conteúdo

sexta-feira, 27 de maio de 2022

Artigos

CNBB confirma realização do Debate com candidatos à presidência neste ano

Na semana passada, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, confirmou a realização do debate que reunirá candidatos à Presidência da República para as eleições 2022. O debate acontecerá no dia 13 de setembro, das 21h às 23h, em Aparecida/SP. O projeto é uma iniciativa da Igreja no Brasil, coordenada pela CNBB e produzida pela TV Aparecida.
De acordo com o Padre Tiago Síbula, assessor da Comissão para a Comunicação da Conferência, a iniciativa não se trata de um debate estritamente religioso, mas os temas tratados serão sobre posturas e ações sobre o futuro do Brasil.
“Neste sentido, a adesão dos partidos políticos e das emissoras de inspiração católica, em realizar uma transmissão conjunta, proporcionará alcançar milhares de brasileiros”, enfatizou.
A primeira reunião foi realizada para definir a programação e os participantes do debate. Estiveram presentes para representar a CNBB, o Padre Paulo Renato, assessor político, e o Padre Tiago Síbula, assessor da Comissão para Comunicação. A próxima reunião está agendada para o dia 10 de maio, para decidir sobre o formato e as regras do debate.
O debate com os candidatos à Presidência da República terá transmissão ao vivo pelas emissoras católicas, assim como em 2014 e 2018. Neste ano também existe a possibilidade de contar com a transmissão das emissoras de rádio católicas.
A reunião do Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, trouxe uma reflexão sobre Eleições 2022 e os bispos fizeram apontamentos de como deve ser a postura da conferência episcopal durante o processo deste ano.
O bispo de Tocantinópolis – TO e presidente da Comissão Episcopal pastoral para o Laicato da CNBB, Dom Giovane Pereira de Melo, apresentou a proposta do projeto ‘Encantar a Política’. Trata-se, entre outras ações, da formulação de um subsídio de formação política para eleições 2022 com projeto de continuidade para as próximas eleições.
O eixo central do material está inspirado nos documentos do magistério do Papa Francisco como as encíclicas Evangelli Gaudium, Laudato Si e Fratelli Tutti. Segundo dom Giovane é uma publicação que busca aplicar os ensinamentos do Papa Francisco à nossa realidade e o olhar cristão para o mundo político.
O subsídio foi aprovado pelo Conselho Episcopal Pastoral da CNBB, que sugeriu que ele seja aprofundado e assumido pela Igreja no Brasil conjuntamente com a Cartilha de Orientação Política publicada pelo regional Sul 2 da CNBB. Durante a reunião, o texto foi apresentado pela presidente do CNLB, Sônia Gomes de Oliveira, e pelo diretor da Cefep, padre Paulo Adolfo Simões.
A CNBB organizou seu primeiro debate presidencial, em 2010, que aconteceu no auditório da Faculdade Santa Marcelina, em São Paulo. Participaram os candidatos José Serra (PSDB), Marina Silva (PV), Dilma Rousseff (PT) e Plínio de Arruda Sampaio (PSOL).
No ano de 2014, o debate aconteceu pela primeira vez em Aparecida, no Centro de eventos Padre Vitor Coelho de Almeida. Aécio Neves (PSDB), Dilma Rousseff (PT), Marina Silva (PSB), Pastor Everaldo (PSC), Luciana Genro (PSOL), Eduardo Jorge (PV), Levy Fidelix (PRTB) e Eymael (PSDC), participaram do debate.
Em 2018, o debate foi realizado no dia 20 de setembro, novamente no Centro de eventos, em Aparecida. Na oportunidade participaram sete dos nove candidatos cujos partidos tinham representação na Câmara. O total de candidatos que concorreram à presidência naquele ano foi de 13 candidatos.
Participaram então, Álvaro Dias (Podemos), Ciro Gomes (PDT), Fernando Haddad (PT), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB) e Marina Silva (Rede). Jair Bolsonaro (PSL), não compareceu por motivos de saúde e Cabo Daciolo (Patriota), por incompatibilidade de agenda.
Fonte: A12.com

Compartilhe: