Ir para o conteúdo

segunda-feira, 04 de março de 2024

Artigos

CATÓLICOS CISMÁTICOS

Católica(o) que fala mal da CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil ou da Campanha da Fraternidade, primeiramente demonstra falta de amor e obediência à Hierarquia da Igreja (Corpo Místico de Cristo, sua Cabeça) e, em segundo lugar, não merece consideração nem holofote.
Os bispos são homens cheios do Espírito Santo para santificar, ensinar e governar. Quem se levanta contra a Hierarquia da Igreja se excomunga, perde a comunhão. Pior ainda se ensina os demais a fazerem o mesmo, disseminando mensagens cismáticas através de vídeos, áudios e mensagens.
Apenas para recordar: quem divide e separa é o demônio, satanás, capeta, agindo através das pessoas. O Espírito Santo leva os fiéis à comunhão no amor e na obediência.
A Campanha da Fraternidade tem sido uma experiência positiva da Igreja Católica no Brasil, em perfeita sintonia com o tempo litúrgico quaresmal (de penitência e conversão, pessoal, eclesial e social) e a milenar Doutrina Social da Igreja.
A coleta nacional da Campanha da Fraternidade (gesto concreto de esmola/caridade) a cada ano é destinada a diversas entidades eclesiais e não-governamentais antecipadamente selecionadas pelos organizadores da Campanha de maneira séria e responsável, seguindo critérios rigorosos.
Quem questiona a seriedade e a transparência da Campanha (despertando a dúvida nos católicos e prejudicando a caridade aos necessitados) é, no mínimo, leviano e injusto.
Demonstremos nosso amor a Cristo e à sua Igreja respeitando e obedecendo nossos bispos, em comunhão com eles, apoiando suas iniciativas e projetos.
A Igreja Católica é uma só; conservemos sua unidade; não permitamos que dividam o que Deus quer unido.
– Você ama, respeita e obedece ao bispo da sua diocese?
– Você apoia a Campanha da Fraternidade e a coleta nacional?

 

(Pe. Kleber Luiz Cardoso, css)

Compartilhe: