quarta-feira, 21 de outubro de 2020

Artigos

Catedral da maior cidade cristã do Iraque será reconstruída após libertação do Estado Islâmico

Neste ano, a grande Catedral da Imaculada Conceição de Al-Tahira, em Bakhdida (Iraque), que há cinco anos foi saqueada e queimada pelo Estado Islâmico, será restaurada, enquanto a maior comunidade cristã no Iraque luta para reconstruir e recuperar o que perdeu.
“É uma igreja muito importante porque foi construída com as doações da população local, dos trabalhadores rurais”, assinalou o pároco de Bakhdida, Pe. Georges Jahola, à CNA – agência em inglês do Grupo ACI.
A catedral foi construída na Planície de Nínive (Iraque) entre 1932 e 1948, para a qual os agricultores católicos doavam cada ano de suas colheitas, explicou o sacerdote. O Grão Al-Tahira serviu a uma comunidade cristã em crescimento, até que o Estado Islâmico converteu a Igreja em um campo de tiro de 2014 a 2016.
Após a libertação de Bakhdida do Estado Islâmico em 2016, as missas foram retomadas na catedral danificada, enquanto os cristãos retornavam para reconstruir sua comunidade. A Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (ACN) prometeu em 2019 restaurar completamente o interior do templo.
A Catedral de Al-Tahira foi uma das quatro igrejas em Bakhdida que foi profanada e queimada pelo Estado Islâmico: duas igrejas católicas sírias e duas ortodoxas sírias.
“Acho que é muito importante apoiar esta cidade porque é o maior símbolo do cristianismo no Iraque. Até agora, continua sendo uma cidade cristã, mas não sabemos o que o futuro nos reserva”, afirmou o sacerdote.
Estima-se que 225 mil cristãos permaneçam no Iraque, de acordo com a ONG In Defense of Christians (IDC).
Fonte: ACI Digital

Compartilhe: