Ir para o conteúdo

segunda-feira, 04 de março de 2024

Artigos

Casas que caem

Como é triste ver casas ou prédios se desmoronarem, por má construção. Alicerces defeituosos, desestruturados, ou por construções em terrenos alagadiços e locais passíveis de avalanches, aos poucos vão causando rachaduras até seu colapso final, não suportando as forças contrárias de ventos tempestuosos e enchentes avassaladoras. Tragédia. Mortes.
É o que Jesus fala a respeito das pessoas sem juízo que não cuidam da construção de suas próprias vidas. Ele usa esta comparação, ciente dos males advindos da imperícia nas construções civis, para alertar a humanidade toda dos riscos a que se expõe por perambular pela existência terrena sem pôr em prática o que Deus recomenda.
Casais geram novos seres humanos como as demais criaturas, vertebradas ou invertebradas e, muitas vezes, essa geração nem foi querida, por se tratarem de casais que também subestimam o amor que Deus dedica a todos os filhos dos homens. Deus não quer que ninguém se perca em caminhos errados que levam à perdição eterna.
Uma pessoa, segundo a vontade de Deus, precisa ser construída evolutivamente com muito mais qualidade do que se ergue qualquer casa ou prédio. De início, o alicerce precisa ser divino: pelo Batismo, a pessoa começa sua existência entrando no Povo de Deus como filha adotiva, e coerdeira com Cristo o Unigênito.
Um lar cristão é uma Igreja doméstica. Ali se põe em prática os valores evangélicos. Vive-se a Fé, a Esperança, a Caridade, se tornando uma abençoada família com graças abundantes e os Dons do Espírito. Casas assim suportam ventos fortes, tempestades, chuvas torrenciais, e não caem.
Ao contrário, aquelas novas criaturinhas que são postas no mundo por único e bel prazer de casais desvirtuados, passam a enfrentar uma existência normalmente sem Deus, sem religião, criadas sem a mínima preocupação de que venham a ser informadas sobre o sentido de suas vidas, e vão depois se tornarem adultas semelhantes a casas fadadas ao triste destino de se desmoronarem, porque foram erguidas ao longo de anos em terrenos falsos, à beira de precipícios pecaminosos.
Reflexão: Você está construindo sua casa sobre a rocha ou sobre a areia? Porque quem coloca em prática os ensinamentos de Jesus é um sábio; quem não os coloca, é um tolo, imprudente. A casa sobre a rocha permanece; a da areia, desmorona.

 

 

(Por: Diácono Lombardi)

Compartilhe: