Ir para o conteúdo

terça-feira, 05 de março de 2024

Artigos

Carreiristas vivem atrás de cargos e poder

Jesus estava voltando para casa, na região da Galileia, em direção à sua casa em Cafarnaum, meio às escondidas das multidões, uma vez que estava em um momento de ensinar seus discípulos tudo o que precisava lhes passar para continuarem a missão, uma vez que logo deveria ir para a capital, Jerusalém, onde seria preso, torturado e condenado à morte.
Parece que os apóstolos não estavam prestando muita atenção no que Jesus lhes falava. Na verdade, alguns deles estavam até discutindo uns com os outros, querendo se posicionarem como mais importantes, quem ali seria superior para cargos que ambicionavam no novo reino de Israel, que achavam que Jesus iria implantar a partir de sua chegada em Jerusalém. Parece que não prestaram atenção na parte que Jesus lhes havia falado de sua paixão e morte. E sobre ele ressuscitar ao terceiro dia é que não entendiam mesmo o que ele estava querendo dizer!
Já em casa, Jesus lhes chama a atenção, como costumava fazer. Nesse Reino de Deus, agora em implantação, efetivando uma nova aliança com os seus seguidores, Jesus explica que essa questão de cargos e poder não deve ocupar suas preocupações, pois eles até os colocam em perigo de vida. Correm risco de morrer todos os que se tornam assim carreiristas, querendo mandar em tudo e em todos, e buscando mordomias, fama e admiração diante do povo.
“Entre vós não deverá ser assim” (Mt 20,26). “Se alguém quiser ser o primeiro, que seja o último de todos e aquele que serve a todos!” (Mc 9,35)
Para Deus, a grandiosidade de uma pessoa está no serviço que ela presta aos outros, inclusive servir aos que rejeita ou contra quem tem preconceitos. Porque se ela só quiser servir a si mesmo e às pessoas de quem gosta, com quem se dá bem… está perdendo tempo, mesmo que ache que esteja agradando e se mostrando serviçal aos mandamentos divinos de amor ao próximo.
Para entrar no Reino de Deus, a recomendação é renunciar a si mesmo, e seguir Jesus carregando a própria cruz.

Compartilhe: