quarta-feira, 28 de outubro de 2020

Artigos

Carlos Araki e Pedro Lopes são ordenados diáconos

Pelo gesto da imposição das mãos de Dom Milton Kenan Júnior, os seminaristas Carlos Araki e Pedro Lopes foram ordenados diáconos transitórios durante missa na última sexta-feira (14), na Catedral Divino Espírito Santo, em Barretos.
Dom Milton disse que todos os presentes na celebração se alegravam imensamente com a ordenação diaconal deles e que naquele momento, mais uma vez, se tornava visível o chamado de Deus. “Deus não se cansa de chamar! (…) E esse chamado na vida de cada um de nós tem as suas peculiaridades”, destacou.
O prelado resumiu a trajetória vocacional dos dois. Lembrou que Pedro, com 24 anos, nasceu e cresceu na cidade de Colina, na Paróquia São José, e que a vocação de Carlos, que tem 38 anos, foi despertada enquanto ele residia no exterior ressaltando que o chamado de Deus é surpreendente. “O Carlos, já formado em agronomia, foi para o Japão. E no Japão foi se sentindo chamado por Deus”, contou.
O bispo diocesano, durante a homilia, ainda dissertou que Deus, muitas vezes, chama aqueles que jamais acharíamos que fossem os escolhidos por Ele e que cada um tem a sua história própria do chamado e da missão assumida.
O diaconato é o primeiro grau do Sacramento da Ordem. Agora, os neo-diáconos, exercendo seus ministérios, se prepararão para a ordenação presbiteral sem data prevista para acontecer.
Carlos continuará na Paróquia Santa Ana e São Joaquim, em Barretos, e Pedro na Paróquia São Miguel Arcano, na cidade de Miguelópolis.

Compartilhe: