Ir para o conteúdo

quarta-feira, 12 de março de 2014

Artigos

CAMPANHA DA FRATERNIDADE COMBATE TRÁFICO HUMANO

A Campanha da Fraternidade, promovida pela CNBB, busca fazer refletir no tempo da Quaresma, a cada ano, um importante tema social. Este ano propõe a reflexão sobre a questão do tráfico humano, uma expressão da violência que assume dimensões cada vez maiores, numa sociedade já marcada por outras formas de violências cotidianas. Diz o documento da CNBB a respeito, destacando que “o tráfico de pessoas com o objetivo de exploração sexual encontra eco numa sociedade por causa da cultura de busca desenfreada do prazer”. E ressalta “a cultura atual como cúmplice indireto do tráfico humano, faz da sociedade consumidora de pornografia desenfreada”. 
A CF 2014 aborda o tráfico humano no contexto da sociedade individualista e consumista do nosso tempo. Lembra que o beato João Paulo II “denunciava ‘difundida cultura hedonista e mercantil que promove a exploração sistemática da sexualidade’”. E observa que “nela, o sexo é apresentado como mercadoria e a pessoa como objeto”. Daí que, “‘vivemos uma cultura que ‘banalisa’ uma grande parte da sexualidade humana’. O corpo aparece como alvo de agressões à dignidade humana’”. 
Que possamos nesta Quaresma refletir e rezar para que possamos vencer esta chaga social, respeitando cada vez mais as pessoas como seres humanos que têm dignidade, e não podem ser tratadas como mercadorias e objetos. A vida humana vale todo nosso empenho para dar a dimensão sagrada que possui, daí que não podemos aceitar o tráfico humano e outras formas de violência. Porfim, perguntemo-nos: há alguma semelhança entre o que narra os “12 anos de escravidão” (twelve yars of slave) e uma série de espécie de crimes de tráfico humano atual (venda de bebês, venda de mocinhas para magnatas, às vêzes legitimados por certas Religiões, ‘venda’ de prostitutas etc)?
 
Valmor Bolan é Doutor em Sociologia e Especialista em Gestão Universitária pelo IGLU (Instituto de Gestão e Liderança Interamericano) da OUI (Organização Universitária Interamericana) com sede em Montreal, Canadá.

Compartilhe: