Ir para o conteúdo

sábado, 18 de maio de 2024

Artigos

Bom cidadão, bom cristão

Feriado da Independência, resolvi descansar, afinal, além das minhas atividades, tomei as do colega que foi ser presidente da Agência Espacial Brasileira. Eu já tenho tempo para aposentar, poderia ter outro emprego e ganhar o dobro, mas fico no INPE, feliz em contribuir com a Ciência e a
Tecnologia da minha Pátria e estufar o peito para criticar os que se dizem patriotas, mas só chupam o sangue da nação.
Ligo a TV para ver as notícias e se tem antipatriota destruindo a nação e afirmando que está fazendo por amor… Curiosamente, o mesmo raciocínio torto dos feminicidas. Mas a notícia é outra, contra os brasileiros igualmente, em São José dos Campos, somente 22% do público alvo tomou a vacina bivalente contra o coronavírus… Temos 78% sujeito a pegar a nova cepa do coronavírus e morrer… Ou matar… Afinal quem pode, mas não tomou a vacina será infectado eventualmente e levará a doença para aquele parente ou amigo ou mesmo desconhecido que não tem imunidade e este falecer!
Muitos já declararam o fim da pandemia, só esqueceram de combinar com o vírus que continua a se multiplicar e sofrer mutações. A Organização Mundial da Saúde (OMS) está observando atentamente uma subvariante da Ômicron, a EG.5, chamada de Éris desde o começo de agosto. A EG.5 já está em mais de 50 países, e rapidamente tornou-se dominante nos Estados Unidos e Japão. Outra subvariante, denominada BA.6, apareceu em Israel e na Dinamarca.
O aumento de casos em nosso país acendeu o alerta das autoridades que começam um novo ciclo de conscientização. O Brasil está mal vacinado, até o momento, apenas 16% da população brasileira tomou a vacina bivalente. O estado com maior índice de vacinação com esse imunizante é São Paulo, 21,6%, seguido pelo Distrito Federal, 20,8%.
Podemos dizer que no Brasil somente 16% são bons cidadãos, ou seja, além de cumprir as leis e pagar impostos, demonstra que assume responsabilidades e compromissos para com a comunidade, e está contribuindo para o bem-estar coletivo e valores como respeito para com o próximo, solidariedade e justiça. E, mesmo sem perceber, está envolvido nas ações que tornam nosso mundo melhor. Aliás, cabe lembrar, missão que todos nós compartilhamos, tendo em vista as gerações por vir.
E do ponto de vista cristão, esses 16% demonstram cumprir os mandamentos de Jesus, amar a Deus pelo amor ao próximo, zelando pelo próprio corpo e pela saúde alheia. Sim, é verdade, quando você lava as mãos você se faz um bom cristão. Ou quando usa máscara em gripes e resfriados, protegendo os que estão à sua volta, você está seguindo os ensinamentos de Jesus. Ao não ser portador da morte, você conduz a vida.
É uma pregação silenciosa, ao estilo de São Francisco.
No início da pandemia, em um grupo de empresários paulistas, percebi que eles não entendiam juro composto, ou seja, não entendem progressão geométrica, previ uma hecatombe… Tivemos mais de 700 mil mortos evitáveis… Mas devemos comemorar, graças aos cientistas do Butantan e do governo de São Paulo, a tragédia foi bem menor… Até agora!

 

 

Mario Eugenio Saturno
(cientecfan.blogspot.com)
é Tecnologista Sênior doInstituto
Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
e congregado mariano

Compartilhe: