Ir para o conteúdo

domingo, 07 de agosto de 2022

Artigos

“As pessoas buscam parceiros com os quais elas não combinam…”

Flávio Gikovate fez uma palestra para o Café Filosófico com o tema “A separação dos amantes”. Confira abaixo a transcrição de um trecho onde ele fala sobre a dinâmica entre defeitos e qualidades dentro da relação de casal.

“As pessoas não raramente buscam parceiros amorosos que tenham certa quantidade de defeitos, não com o sentido de serem peculiaridades de ordem moral, mas como aquelas coisas que o outro tem que não combinem comigo e, portanto, é absolutamente subjetivo o julgamento.
Então, eu quero uma mulher com certa quantidade de qualidades para eu achar graça nela e, assim, eu me sentir atraído, encantado por ela, e com certa quantidade de defeitos para eu não ficar excessivamente grudado nela. Dessa forma, eu preciso das qualidades dela e também preciso dos defeitos dela. E vivo reclamando dos defeitos, mas ela sabe que isso é só faz de conta e, portanto, não muda de jeito nenhum.

Isso ocorre porque ela sabe que, se mudar e ficar mesmo muito parecida com aquilo que estou falando, estaria em perigo de eu cair fora. Então é engraçado, porque as pessoas buscam parceiros com os quais elas não combinam muito bem e depois reclamam que esses parceiros não combinam muito bem.

Mas é de propósito. Quase todas as relações que terminam em casamento têm essa característica, quer dizer, são pessoas que têm bastantes fatores positivos e bastantes fatores negativos para definir determinada intensidade sentimental, certa proximidade e alguma independência. Cada um faz o seu mix individual.”

 

 

Flávio Gikovate
publicou 34 livros.
Psiquiatra, dedicou-se
à psicoterapia e tornou-se
um dos mais conceituados
e reconhecidos
psicoterapeutas brasileiros.

Compartilhe: