Ir para o conteúdo

sábado, 05 de julho de 2014

Artigos

As Copas da Copa

Em 2003, sob comando de Lula, o Brasil candidatou-se a ser sede da Copa de 2014. Em 2006, foi o país escolhido. Nada de extraordinário, já que o Brasil é o único pentacampeão mundial, muito natural e certamente um anseio popular. Para a adequação do país para sediar o evento surgiu o problema, a escolha do grupo de trabalho, e os problemas que vieram por conta disso. Foram varias copas disputadas nestes anos e, a maioria, o Brasil perdeu. 
Diz-se que a primeira vítima de uma guerra é a verdade. Pois é, o Brasil não está em guerra, a não ser contra a transparência mesmo, com dificuldades para fazer as obras, o primeiro ato foi tornar as contas secretas… Passou a gerir as obras de infraestrutura necessárias como o PAC, e aqui a dona Dilma continuou a fazer o que entende bem, fazer bem devagar, bem devagarinho. 
O governo “socialista” do Lula gostava de fazer grandes obras que beneficiam a população? Não, somente alguns grupos privilegiados, gente muito rica mesmo, daqueles que o Lula gosta de falar mal. Por isso, ao invés de fazer oito cidades-sede, como queria a FIFA, resolveu escolher doze… E dá-lhe obra! Chegou-se ao absurdo de fazer estádio no meio da Amazônia, onde não tem nem time de várzea… Certamente esses nortistas prefeririam outras obras na cidade. 
Ainda mais quando se sabe, por exemplo, que o custo estimado do Itaquerão é de R$ 1 bilhão. Lula que recebe de empresas para facilitar a vida delas na África e América Latina, aparenta fazer o mesmo quando declarou que “os estádios estão todos inaugurados, da melhor qualidade, para qualquer inglês morrer de inveja”. E se não bastasse ainda disse que a Inglaterra perdeu porque “não estava acostumada a jogar em um campo da qualidade dos que temos aqui”. Piada de muito mau gosto, não precisa ter TV Digital para ver que o gramado se desfaz em cada chute. Quer enganar a quem? 
Sem contar que Dilma inaugurou muitas obras inacabadas. A começar pelos aeroportos. Em Salvador, as obras de terminal de passageiros e torre de controle foram interrompidas. O mesmo ocorreu com o novo terminal de passageiros de Viracopos, com expansão em Fortaleza, Confins, Manaus. Também não ficaram prontos os corredores aeroporto-rodoviária de Porto Alegre e Curitiba, o VLT de Cuiabá e os BRT de Belo Horizonte e de Recife. Outras tantas foram abandonadas ou postergadas, lembram do trem-bala de São Paulo a Rio de Janeiro? Eita vontade de fazer obras, sô! 
E a dona Dilma não entende por que foi xingada no Itaquerão! Não entende porque está cercada de aduladores e porque prefere acreditar em seu “puppeteer”, já que Lula sempre atribui aos paulistas ricos brancos de olhos azuis… O dono daquela empreiteira pode até ser branco, loiro e de olhos azuis, mas esse tudo bem! 
O que os “petrulheiros” não entendem (porque precisam estudar mais) é que a vaia faz parte da democracia e manifestação autêntica de quem está indignado com tanta corrupção e desperdício do Erário, portanto, ao evitar anunciar a presidente Dilma, o nó ficou na garganta e, como vaiar incognitamente não é possível, o que resta é dizer o nome do alvo seguido do xingamento mais popular no Brasil. É isso senhor Lula, usaram um xingamento que o senhor conhece muito bem e foi só por isso. 
Seria bom apenas que o Filipão arrumasse direito esse time e faturasse esse troféu, afinal, qual brasileiro não quer ver seu time hexacampeão? 
 
Mario Eugenio Saturno (cienciacuriosa.blog.com) é Tecnologista Sênior do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e congregado mariano. 

Compartilhe: