quarta-feira, 02 de dezembro de 2020

Artigos

Arritmia cardíaca: quando o coração bate descompassado

Olá!

Também conhecida como disritmia, a arritmia é uma alteração que ocorre na geração ou na condução do estimulo cardíaco, caracterizado pela falta de ritmo nos batimentos. Pode ser sintoma de algum problema (físico ou psicológico) para o organismo ou fruto de um desequilíbrio do próprio coração.
Dentre os tipos de arritmias, existem as taquicardias – quando o ritmo é acelerado – e a bradicardia – quando é lento, e em descompasso, com pulsação irregular.
Um coração saudável bate entre 60 e 100 vezes por minuto. Se esse ritmo cai ou eleva com muita frequência, pode apresentar sintomas. Os principais são cansaço de inicio recente, palpitações, desmaios, tonturas, fraqueza, pressão baixa e dor no peito.
Os fatores causadores de arritmia são tabagismo, sedentarismo, sobrepeso/obesidade, apneia do sono, exageros na ingestão de bebidas alcoólicas, distúrbios da tireoide, hipertensão arterial, diabetes, estresse e predisposição genética.
Apesar da genética, cortar alguns fatores de risco – como cigarro, abuso do álcool, ganho de peso e controlar outros (diabetes e hipertensão) diminui a probabilidade de desenvolver.
A alimentação também pode interferir nesse contexto, já que o músculo cardíaco depende de minerais como potássio, magnésio e cálcio para bater na cadência ideal. Portanto, aconselha-se investir em um menu recheado de frutas, verduras, legumes, grãos e cereais.
Intervir na origem da arritmia costuma ser o ponto crucial para cessar a falta de ritmo nos batimentos cardíacos e os sintomas que surgem com ela. Portanto, se você sente esse descompasso cardíaco, fale com seu cardiologista.

Um ótimo domingo e até o próximo!

Compartilhe: