Ir para o conteúdo

segunda-feira, 12 de abril de 2021

Artigos

Alimentos com potencial inflamatório e risco de doenças cardiovasculares

Olá!
Um estudo publicado no Jornal do Colégio Americano de Cardiologia (JACC) em Novembro de 2020 observou a relação da nossa alimentação com o risco de desenvolver doenças cardiovasculares. Nesse estudo, que avaliou 220 mil pessoas por até 32 anos concluíu que indivíduos que seguiram uma dieta repleta de alimentos com potencial inflamatório apresentaram um risco 46% maior de ter um problema no coração (como infarto) e 28% maior de sofrer um AVC (derrame) em comparação com os voluntários que consumiram um cardápio com baixo potencial inflamatório.
A inflamação está intimamente relacionada a aterosclerose, que é a formação de placas de gorduras nas artérias, levando a redução do fluxo sanguíneo até a obstrução completa e que pode acometer qualquer artéria do corpo.
Entre os alimentos com alto poder inflamatório, estão carboidratos refinados (pão, macarrão, doces), bebidas açucaradas (refrigerantes e sucos industrializados), carnes processadas (hambúrguer, salsicha) e carnes vermelhas. Já a lista com baixo potencial inflamatório ,contém verduras, legumes, frutas, grãos integrais, café, chá e vinho.
Associando a má alimentação ao sedentarismo, aumenta a chance de apresentar obesidade, que aumenta o risco de pressão alta, diabete e colesterol alto, todos fatores inimigos do coração.
Portanto, não bastam apenas medicamentos para controlar diabetes, colesterol e pressão alta para prevenir as doenças cardiovasculares. Reduzir o potencial inflamatória da alimentação é uma estratégia eficaz para a prevenção dessas doenças. E não esquecendo claro, da prática regular de atividade física.
Um ótimo domingo e até o próximo!

Compartilhe: