Ir para o conteúdo

sábado, 15 de junho de 2024

Artigos

Aliança sagrada entre um homem e uma mulher

É a partir do matrimônio, da aliança sagrada entre um homem e uma mulher, que se constitui uma família. Na celebração, os noivos se comprometem a gerar e a educar filhos conforme a vontade de Deus. Em sua constante abertura amorosa e generosa com Deus, o casal decide pela geração de filhos para a Igreja e para a sociedade. Estão conscientes das responsabilidades que têm para com os filhos, não só nos aspectos espirituais, mas também morais, éticos, educacionais e financeiros.
Para que os valores cristãos permaneçam íntegros num mundo em que estão ameaçados, a Igreja e a sociedade devem preservar a instituição familiar como garantidora da transmissão desses valores. É preciso que a semente não apenas germine, mas produza muitos e bons frutos.
Infelizmente, há muitas forças contrárias à família, tal como ela está no projeto de Deus. O desprezo pela herança educacional dos antepassados, o desrespeito aos mais idosos, a falta de compreensão diante da novidade que trazem aos mais jovens, a supervalorização do “poder” e do “ter”, são algumas dessas forças. Outro desafio é a divulgação da ideia de uma família baseada em critérios diferentes daqueles que decorrem da Palavra de Deus. Algumas ideologias materialistas, e que não reconhecem a dignidade da pessoa criada à imagem e semelhança de Deus, produzem o relativismo moral que foi chamado pelo papa Bento XVI (18/04/2005) de “ditadura do relativismo”, que desafia a liberdade e a verdade. Quando se ignora a verdade, qualquer coisa serve, tudo é permitido, a pessoa fica como que jogada ao sabor dos ventos.
É preciso que pais e filhos caminhem juntos, usem o livre arbítrio nas decisões cotidianas e respeitem uns aos outros. Apenas uma família alicerçada na sabedoria de Deus – rocha firme! – consegue combater aqueles aspectos destruidores da nova cultura e potencializar aquilo que há de bom.
O matrimônio cristão é um sacramento abençoado pelo próprio Deus.

 

 

(Por: Pastoral Familiar)

Compartilhe: