Ir para o conteúdo

terça-feira, 16 de abril de 2024

Artigos

ACESSO IGUALITÁRIO: TECNOLOGIA E INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL

Apesar de contar com uma legislação internacionalmente reconhecida no que tange aos direitos das pessoas com deficiência, o Brasil ainda enfrenta desafios substanciais para efetivar a igualdade de acesso e inclusão. Nesse contexto, a acessibilidade à informação desempenha um papel de extrema importância, uma vez que está intrinsecamente relacionada a outros direitos fundamentais que garantem a cidadania. A negação do acesso à informação pode resultar na marginalização de indivíduos em situação de vulnerabilidade social, com destaque para as pessoas com deficiência visual. Os profissionais na área de tecnologia são reconhecidos por suas habilidades de trabalho em equipe, sólido conhecimento técnico, formação tecnológica e pela capacidade de aplicar esses conhecimentos de maneira ética, empreendedora e com plena consciência das implicações socioculturais e de responsabilidade social.
É evidente a necessidade de promover a inclusão das pessoas com deficiência visual no contexto social, econômico e cultural. A legislação, estabelece normas para a promoção da acessibilidade das pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, definindo acessibilidade como a “possibilidade e condição de alcance para utilização, com segurança e autonomia, dos espaços, mobiliários e equipamentos urbanos, das edificações, dos transportes e dos sistemas e meios de comunicação, por pessoa portadora de deficiência ou com mobilidade reduzida”.
A inclusão social é essencial para proporcionar oportunidades e condições para que pessoas social e economicamente excluídas possam desfrutar de bens e recursos educacionais, culturais e materiais. Avaliar a acessibilidade do conteúdo na web com um leitor de tela é importante, mas muitos usuários ocasionais encontram dificuldades nesse processo. No entanto, a dificuldade não deve ser uma barreira para evitar o uso de leitores de tela.
Existem soluções tecnológicas que buscam facilitar a vida das pessoas com deficiência visual. O MECDaisy desenvolvido por meio de parceria com o Núcleo de Computação Eletrônica da Universidade Federal do Rio de Janeiro – NCE/UFRJ para Windows e Linux é um software que permite que deficientes visuais possam ler e ouvir livros no formato Daisy, que combina texto e áudio. Além de melhorar a leitura, essa solução possibilita a produção de livros digitais falados e a reprodução dos mesmos em áudio, bem como permite anotações nos arquivos do livro e a exportação do texto.
Outra ferramenta é o Virtual Vision, que permite que pessoas com deficiência visual utilizem diversos aplicativos através da leitura dos menus e telas desses programas por um sintetizador de voz. Essa tecnologia facilita a navegação por menus, telas e textos em praticamente qualquer aplicativo, tornando o computador mais acessível.
O NVDA (NonVisual Desktop Access) é um leitor de tela gratuito que lê o texto na tela em uma voz computadorizada, permitindo o controle do que é lido ao mover o cursor para a área relevante do texto com o mouse ou as setas do teclado. Ele também pode converter o texto em Braille se o usuário possuir um dispositivo chamado “display Braille.” O NVDA abre portas para a educação e o emprego para muitas pessoas com deficiência visual, além de proporcionar acesso a redes sociais, compras online, serviços bancários e notícias.
O DOSVOX, por sua vez, é um sistema que se comunica com o usuário por meio de síntese de voz, tornando possível o uso de computadores por deficientes visuais. Este sistema estabelece um diálogo amigável com o usuário e leva em conta as especificidades e limitações dessas pessoas. Além disso, a acessibilidade na web é essencial para garantir um acesso equitativo às páginas da internet. Tecnologias assistivas, como leitores de tela, sintetizadores de voz e ampliadores de tela, facilitam o acesso de pessoas com deficiência visual à web, tornando-a mais inclusiva.
O software ISA desenvolvido pelo curso de Sistemas de Informação da Faculdade Barretos é um software destinado aos alunos de Direito com deficiência visual abrangendo Código Civil, Constituição Federal, Código Comercial, Código de Processo Penal, entre outros.
A acessibilidade na web é um direito e uma necessidade para garantir a inclusão de todas as pessoas, independente de suas limitações. Tecnologias assistivas desempenham um papel fundamental nesse processo, tornando o mundo digital mais acessível e inclusivo. Assim, torna-se imperativo que essas ferramentas sejam constantemente aprimoradas e desenvolvidas, assegurando que ninguém seja excluído na era da tecnologia da informação e comunicação.

Matheus Tavares dos Santos Silva,
Maria Ludovina Aparecida Quintans
e Rodrigo Ruiz Sanches
Curso de Sistemas de Informação da Faculdade Barretos.

Compartilhe: