Ir para o conteúdo

segunda-feira, 04 de março de 2024

Artigos

A sua paz é o seu bem mais precioso

Ninguém há de negar que o mundo anda a cada dia mais complicado, assim como seus habitantes. Bem dizem que o que acontece lá fora tem um poder imenso sobre as emoções aqui de dentro. A maioria das pessoas, ultimamente, está irritadiça, com pressa, com ansiedade, com pouca paciência.
Em meio a crises na economia, na política, na saúde, na educação, a gente tenta se equilibrar emocionalmente nos fios de esperança e de sanidade que ainda nos restam, mas não está fácil. Há um ódio generalizado que se infiltra, principalmente, pelas redes sociais, e que contribui para que nos distanciemos ainda mais uns dos outros. A internet, que é capaz de aproximar seus usuários, hoje parece ser o pomo da discórdia, o lugar do distanciamento e da ausência de paz. Infelizmente, esse contexto torna nossa caminhada mais pesada, triste e desesperançosa. E é assim que a paz se torna tão difícil de se alcançar. Não havendo paz lá fora, é muito complicado haver paz aqui dentro, porque, muitas vezes, a gente acaba se contaminando com essa loucura diária e carrega mau humor e tristeza por aí. E, pior, a gente acaba levando para casa todo esse peso impregnado durante o dia, a gente acaba perdendo a esperança e o bom humor que deveríamos manter a todo custo.
Por isso mesmo é que devemos lutar pela nossa paz e pela paz de nossos queridos, não deixando que a doença lá de fora adoeça nosso corpo, nossa alma. Não podemos querer agradar a todo mundo, ainda mais quando existem tantos pontos de vista dissonantes por aí. Talvez seja esse um dos maiores segredos da paz interior: lidar de maneira saudável com o que a gente discorda e com quem discorda da gente. Não levar para o lado pessoal o que não é da gente. Carregar somente o que for nosso.
Eu parei de me preocupar em agradar todo mundo, quando entendi a importância do contraditório. Ele nos lembra de nossa condição humana, imperfeita. A unanimidade é insossa e não me acrescenta em nada. Já a contradição move as ideias, as pessoas, o mundo. Compreender isso é libertador, porque nos desobriga a ficar refém da opinião alheia. E nada daquilo que nos tira a paz vale a pena nessa vida. Nada.

 

 

Prof. Marcel Camargo
Graduado em Letras e Mestre em
“História, Filosofia e Educação”
pela Unicamp/SP, atua como Supervisor
de Ensino e como Professor Universitário
e de Educação Básica.

Compartilhe: