Ir para o conteúdo

quinta-feira, 25 de julho de 2024

Artigos

A origem do português

Para muitos, o idioma mais lindo de se ouvir, soa como um cântico; para outros o idioma mais difícil de se aprender; enquanto que para o senso comum do norte-americano, no Brasil, fala-se o espanhol, ou alguma variação disso. Opiniões à parte, mas qual a base e a origem dessa língua tão falada, por mais de 250 milhões de falantes nativos em todo mundo?
O português teve origem na Península Ibérica, região costeira na qual atualmente se encontram nações como Portugal e Espanha, e se difundiu pelo mundo através do processo de expansão marítima e comercial dos séculos XV e XVI, por meio de colônias e entrepostos comerciais de Portugal na América, África e Ásia.
No passado mais longínquo, formou-se na antiguidade várias comunidades assentadas de povos pertencentes comumente a cultura céltica, na Península Ibérica, esses povos remontam suas origens as migrações de nômades indo-europeus, ou seja, originários do centro da Ásia.
A partir do século III antes de Cristo, os romanos conquistaram a região e formaram as províncias como: Lusitânia, Galécia e Hispania, dando as bases do latim que formou o idioma português. Do latim mais antigo e mais popular, conhecido como o latim vulgar, se formou na região um idioma comum entre o galego e o português, que se separaram por volta do século XIII de nossa era, com a formação de Portugal.
Além disso, migrações e invasões de outros povos como mouros, visigodos, suevos e judeus na região ajudaram a formar o português, que no início do século XVI foi trazido para as terras brasileiras pelos conquistadores portugueses. Em mais de três séculos de colonização no Brasil, o idioma ainda sofreu influências de diversas línguas e dialetos de uma diversidade de origens de povos indígenas e africanos. Enfim, com origem a partir de povos seminômades, que mais tarde virou uma província marginal do glorioso Império Romano, posteriormente recebendo a influência de várias culturas distintas, até atravessar mares e oceanos, a “última flor do Lácio, inculta e bela”, como definiu o poeta brasileiro Olavo Bilac (1865-1918), o português se formou como uma das línguas mais faladas e mais importantes do mundo.

 

 

Leonardo Ferrari Silva,
historiador, educador
pós-graduado, professor na
cidade de Tanabi e Cosmorama / SP.

Compartilhe: