Ir para o conteúdo

segunda-feira, 04 de março de 2024

Artigos

A Luz

Bom Dia Barretos. Hoje vamos falar da luz, não a luz dos antigos lampiões, nem da luz das lâmpadas incandescentes com sua fraca luminosidade, muito menos da luz das lâmpadas ledes, modernas que clareiam muito mais, mas de outra luz, que muitas vezes ilumina nossa mente e nossos caminhos e que vem do alto. Falo da luz divina que só nossa fé pode acioná-la, e o crer e a esperança são capazes de fazê-la brilhar com maior ou menor intensidade. Quem nunca esteve numa situação, onde tudo parecia estar desmoronando e nossa alma envolta numa escuridão total e num determinado momento uma luz aparece como no final do túnel e tudo começa a clarear e as soluções começam a brotar como vindo do nada e tudo se encaixa. Acompanhei de perto o drama de uma pessoa, numa gravidez indesejada, onde a mulher se debatia entre assumir a gravidez e o drama de abortar, anos depois constatei que aquela criança se tornara uma benção e uma luz para a vida da mãe. Falo dessa luz, luz divina que nos ocorre nos momentos mais difíceis de nossas vidas e nos dão um norte para seguirmos em frente. Falo dessa luz divina que nos tira da escuridão da insegurança, do medo, da angustia que nos cega, e no nos permiti visualizar uma saída para aquela situação. A tomada que pode desencadear o aparecimento dessa luz que clareia tudo chama fé e a intensidade se intensifica com o tamanho da nossa esperança, e nossa crença num Deus poderoso, puro e que sempre responde presente quando Lhe invocamos. Quando nos sentirmos perdidos, desorientados não nos afoguemos no desespero e na angustia, mas invoquemos a presença de Deus, e sua luz nos guiará.
Abramos, pois as janelas de nossa alma e deixemos a luz de Deus entrar, apaziguar nossas tormentas, iluminar nossos
pensamentos e guia-nos pelo caminho da paz da harmonia e do amor ao próximo.
Bom dia, Barretos.

Compartilhe: