Ir para o conteúdo

segunda-feira, 17 de junho de 2024

Artigos

A Igreja celebra os 350 anos das visões de Sta. Margarida Maria

 

Santa Margaria Maria Alacoque, discípula bem-amada, confidente e apóstola do Sagrado Coração de Jesus, que Ele constituiu herdeira dos seus divinos tesouros.”

 

Lancemos um breve olhar sobre o século 17. Estamos na França. Em 1671, uma jovem de cerca de 24 anos, Margarida Maria Alacoque, entra para a Ordem da Visitação de Santa Maria – instituto de vida religiosa contemplativa fundada por São Francisco de Sales e Santa Joana Francisca de Chantal, em Annecy, na Saboia, no ano de 1610. Ela escolhe precisamente o Mosteiro da Visitação de Santa Maria da cidade francesa de Paray-le-Monial, próxima ao seu berço natal, Verosvres.

Começa então a receber as primeiras comunicações do Senhor. Um ano após sua consagração definitiva, profissão perpétua, que se realizou em 6 de novembro de 1672, o Senhor vai se revelar mais a essa humilde religiosa Visitandina e lhe confiará os segredos do seu Coração.

As grandes manifestações acontecem de 27 de dezembro de 1673 a junho de 1675. Alguns anos mais tarde, já nas proximidades de sua morte, escrevendo a um sacerdote, ela dirá: “Oxalá pudesse eu contar tudo o que sei dessa devoção ao Sagrado Coração de Jesus, e descobrir ao mundo inteiro os tesouros de graças que Jesus Cristo encerra em seu Coração adorável, e que quer derramar com abundância sobre todos os que a pratiquem!” E acrescenta esta fervorosa petição: “Suplico-lhe, não esqueça nada, para inspirar esta devoção ao mundo inteiro”.

Vários séculos transcorreram… O Senhor propiciou, ao longo dos tempos, segundo seus desígnios, a grande consolidação da devoção ao Sagrado Coração de Jesus no mundo, graças ao empenho dos sacerdotes jesuítas, destacando-se primeiramente São Cláudio La Colombière, que confirmou Margarida Maria Alacoque em seu caminho, e com seus irmãos jesuítas trabalhou na difusão da Mensagem, a qual continua sendo levada avante, para a glória do Coração de Jesus.

A Igreja reconheceu plenamente a autenticidade da Mensagem recebida pela humilde Visitandina de Paray-le-Monial. Em 13 de maio de 1920, o Papa Bento XV elevou-a à honra dos altares, proclamando-a Santa Margarida Maria Alacoque. Com grande júbilo, a Ordem da Visitação de Santa Maria já celebrou, em 2020, o centenário de sua canonização (Por: Irmã Tatiana, religiosa do Mosteiro da Visitaçã

Compartilhe: