segunda-feira, 03 de agosto de 2020

Artigos

A essência da amizade

Ao refletir sobre a graça e a essência da amizade, será possível encontrar diversas definições que nos levam a compreender determinados vínculos de relações pessoais entre duas pessoas. Porém, na prática, nota-se que será impossível por parte das relações de amizade teorias prontas e atos de perfeições.
Aqui se faz necessário levar em consideração que existem vínculos que somos capazes de escolher, e outros que nos são impostos. Essa realidade é percebida através da diferença entre a “realidade familiar e a realidade da amizade”.
Assim, a graça da amizade pode ser considerada como a realidade que nos conecta a Deus, a nós mesmos e aos outros, não sendo passível de “explicação”, e sim de “discernimento” e “completude”. Essas realidades vão sendo percebidas ao longo das experiências perfeitas e imperfeitas que são frutos da humanidade, configurando-se como medida principal a “imperfeição”, que nos demonstrará a disposição e a coragem de como com a ajuda do “outro”, podemos ser melhores, aprendendo a juntos se ajudar e a se levantar perante as dificuldades, incertezas, solidão, vacilo e tantas outras realidades de falibilidade humana.
De fato, diante destas realidades como é bom ter um amigo. E assim, a partir desta experiência, poderemos afirmar com convicção o que a Palavra de Deus nos afirma: “O amigo fiel é poderoso refúgio, quem o descobriu, descobriu um tesouro” (Cf. Ecl. 14,6).
Deste modo, é possível concluir que a amizade verdadeira é representada pela fidelidade, o seu valor é precioso e pode ser simbolizado como um tesouro. E sim, de fato, ela existe e pode ser encontrada através do auge do amor e da fidelidade que encontramos em Deus.
Assim, a amizade verdadeira é dom e graça de Deus e se fortalece nele através de suas virtudes do amor incondicional, ou seja, do mais puro e verdadeiro amor. Quem é amigo de Deus é capaz de transcender esta amizade verdadeira e ser sinal de fortaleza e benção na vida daqueles de quem encontra e faz parte de sua caminhada.
Como é bom e necessário ter amigos, e amigos que são amigos de Deus, fazem sempre a diferença para o bem. Façamos esta experiência, sejamos amigos e amigos de Deus.

Daniel Canevarollo
Seminarista

Compartilhe: