Ir para o conteúdo

segunda-feira, 24 de junho de 2024

Artigos

A comparação nas redes sociais pode ser perigosa

O ponto negativo das redes sociais é a comparação. Dois pontos na verdade: a comparação e a idéia de que existe a perfeição e que essa perfeição deve ser desejável e atingível.
O modo como se decide usar as redes sociais afeta a vida de uma pessoa. Você sente que nunca é suficiente? Isso pode ser porque redes sociais e comparação estão mais conectadas do que você imagina!
As redes sociais podem gerar distorções na forma de como você se enxerga e facilita comparações e sentimentos ansiosos e depressivos.
A rede gera impactos positivos, como, por exemplo, nos mantém informados, facilita os relacionamentos com mensagens rápidas e acesso ao conhecimento. Porém, pode influenciar também de forma negativa. O tempo gasto na internet se relaciona com a saúde mental, sendo comum se associar com o aparecimento de transtornos alimentares, depressão, ansiedade excessiva e até mesmo em casos extremos levar ao suicídio.
Entre as causas mais comuns de dependência das redes sociais temos a baixa auto-estima, ansiedade, depressão ou hiperatividade e, inclusive, a falta de afeto.
Muitas vezes, a vida que buscamos é reflexo do que consumimos nas redes sociais. Mas somos diferentes uns dos outros, então, quando nos compararmos é injusto e cruel.
Por isso, opte por conteúdo que mostre a beleza plural, para além do físico. Se aproxime de quem valoriza quem você é e não o que tem para postar. Isto é decidir por uma vida saudável, que vai além da necessidade de se encaixar na comunidade virtual.
Afinal, não somos super-heróis! Ou seja, nós caímos, machucamos, temos medo e, por vezes, falta dinheiro. Então, busque conteúdos de pessoas reais que sentem, choram e sorriem tanto quanto você.

 

Luciana Maria Depieri Branco
Neurocientista
SBNeC n° 16253
www.reabilitacaomultimidia.com.br

 

 

Contato Ginástica para o Cérebro: Hospital São Jorge (17) 3321-5050

Compartilhe: