terça-feira, 20 de outubro de 2020

Artigos

50 anos da Diocese de Barretos começa a ser celebrado com Tríduo Jubilar

Durante a reunião geral do clero, realizada na última quinta-feira (12), na Cúria Diocesana, o padre Thiago Reis – coordenador diocesano de pastoral, apresentou o projeto que o Bispado de Barretos irá desenvolver a partir deste ano em preparação para o Jubileu de Ouro da diocese em 2023.
Serão formadas cinco comissões em que as equipes terão trabalhos específicos, mas em conjunto, nestes três anos que antecedem o jubileu dos 50 anos: 1. Equipe Litúrgico-celebrativa: responsável pelas celebrações, Concurso de Hino Jubilar, Logotipo comemorativo etc.; 2. Equipe Pastoral: responsável por conduzir o caminho sinodal em vista do jubileu diocesano; 3. Equipe Histórica (responsável por resgatar a memória da diocese e das paróquias nestes 50 anos de caminhada pastoral; 4. Equipe Jubilar: responsável por encaminhar as iniciativas relacionais à temática de cada ano – Ano Vocacional, Ano da Juventude, Ano Eucarístico e Ano Jubilar; 5. Equipe Missionária: responsável por dinamizar o Projeto Setorizar para Evangelizar no período de preparação e celebração do Ano Jubilar.
O Tríduo Jubilar, com a dinâmica de cada ano temático, terá início na celebração da Missa da Unidade Diocesana deste ano, na Solenidade de Pentecostes, quando se comemora o padroeiro diocesano que é o Divino Espírito Santo (Terceira Pessoas da Santíssima Trindade), a ser celebrada no dia 31 de maio. Nesta data terá início o Ano Vocacional que será vivido por toda a diocese até a celebração de Pentecostes de 2021, quando se passará a vivenciar por toda a Igreja diocesana o Ano da Juventude. O Ano da Juventude terminará, então, na celebração de Pentecostes de 2022, com o início do Ano Eucarístico que terminará em 2023 com a celebração do Jubileu de Ouro.
“É um trabalho sinodal onde faremos juntos, sendo assim, ninguém pode ficar de fora. Por isso, será preciso envolver leigos neste processo”, disse Dom Milton Kenan Júnior.
O bispo diocesano falou ainda que todas as propostas elaboradas nestas comissões deverão ser apresentadas para o Secretariado de Pastoral, o clero e o Conselho Diocesano de Pastoral.
A Igreja Particular de Barretos, formada por 13 municípios e dividida em quatro Regiões Pastorais, e que hoje conta com 24 paróquias e uma quase paróquia, foi erigida canonicamente (criada) aos 14 de abril de 1973, pelo Papa São Paulo VI.

Compartilhe: