Ir para o conteúdo

terça-feira, 16 de abril de 2024

Artigos

Ser adversário de Jesus é ser adversário de Deus.

Jesus foi sim um homem que morou na Palestina há uns dois mil anos, e isso é um fato histórico incontestável, científico, já exaustivamente provado, não apenas por escritores cristãos, mas também por historiadores de outras crenças. Negar sua existência é tão ingênuo como negar que a Terra é redonda.

Quanto a ele ser tanto um homem como a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade que veio aqui em nosso planeta, em carne e osso, já é uma questão de Fé. Tem quem acredita, e tem quem não acredita. O ser humano tem essa liberdade de poder crer, ou recusar crer.

Que Deus existe, sendo o supremo Criador de tudo, onipotente, onipresente, onisciente, um Ser perfeito… são atributos já discutidos filosoficamente há milênios, e assim também incontestáveis, não precisando, pois, ser uma questão de Fé. A existência de Deus é fato comprovado e real, independente de alguma pessoa crer ou não crer.

Nós, católicos, fundamentados nos estudos das Sagradas Escrituras, na Revelação, na Tradição, e no sábio Magistério da Igreja, e isto também exaustivamente debatido e comprovado por centenas de milhares de historiadores e teólogos de ilibado saber ao longo de dezenas de séculos, cremos com absoluta certeza que Jesus é realmente Deus, um homem que tem uma natureza humana e divina, sendo portanto verdadeiro homem e verdadeiro Deus. Mesmo assim, é uma questão de Fé.

E por que no mundo há tanta maldade, tantos crimes hediondos, guerras, bandidos, tiranos, pessoas endemoninhadas que praticamente transformam o planeta num inferno, tal a miséria a que estão condenadas bilhões de pessoas?

E a resposta é tão simples: Deus é amor, Ele quer que o ser humano seja seu filho amado, mas… deu-lhe a liberdade de até ser seu adversário. Deus permite que o ser humano se transforme em Satanás, porque o criou livre durante sua existência terrena. É convidado a ser amigo de Deus, mas joga esse convite no lixo. E perde sua vida, atrás dos próprios caprichos, ambições, prazeres pecaminosos, por caminhos errados.

O ser humano é a única criatura terrena que não morre. Foi criado para ser imortal. Perde no túmulo o corpo terrestre, mas não fica no túmulo: ressuscita. Foi Jesus, que é Deus, quem afirma. Para ser amigo de Deus, é preciso ser amigo, discípulo de Jesus, o Filho que, certa vez, disse: “Quem não está comigo, está contra mim” (Lc 11,23).

Quem é contra Jesus, é contra Deus.

 

Por: Diácono Lombardi

Compartilhe: